15/05/2019 - Pequeno Expediente Rildo Amaral


Aniversário: 22/05
Profissão: Professor

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO RILDO AMARAL (sem revisão do orador) – Bom dia a todos. Cumprimento a Mesa em nome do mais novo pai dessa Casa, Deputado Glalbert Cutrim, do qual desejo felicidades à família. Senhores deputados, estou aqui há quatro meses como Deputado Estadual, Deputado Vinícius Louro, e em nenhum momento eu vim tratar da minha cidade Imperatriz. Mas chega num momento, Deputado Rafael, que eu não falo mais por Imperatriz; eu falo pelos maranhenses. E a saúde pública de Imperatriz precisa de uma atenção não somente do Estado, mas precisa de uma atenção do país, Deputado Edivaldo. O Socorrão, hoje, é a maior antessala de morte do Brasil. É um local que não tem atendimento de nenhuma especialidade o Socorrão Municipal de Imperatriz. Há mais de dois anos, que não faz uma cirurgia eletiva no município de Imperatriz. Sendo que lá é um local de macroatendimento, onde o município opera pelos outros municípios. E se não fosse o hospital macrorregional operando vesícula, hérnia, todos os dias, cirurgias eletivas de joelho, a catástrofe de Imperatriz estava maior. E venho reclamar pelas famílias que, desde dezembro, aguardam com seus parentes na UTIs, ocupando os leitos de UTIs do Estado, e do município, cirurgias que poderiam ter sido resolvidas ainda em dezembro, e as famílias agonizando na cidade. Agora essa semana voltou aparelho, craniômetro, para que desse fluidez depois de tantas denúncias, inclusive do Ministério Público, mas, pasmem os senhores, faltou clip para operar os pacientes, quando não é clip é o craniômetro, quando não é craniômetro é médico, quando não é médico é remédio, quando não é remédio é luva. Falta tudo naquele município. As atenções das autoridades, inclusive Ministério Público Federal, têm que ser voltado para a saúde em Imperatriz. Nós precisamos pedir para que o estado socorra, não com recurso, pois ninguém sabe o que está se fazendo com recurso da saúde pública de Imperatriz. As empresas estão há cinco meses sem receber. Recebi ainda hoje, documentos de um advogado, em que ele diz que a sua empresa na qual é cliente dele, vai abandonar os serviços prestados no hospital municipal por falta de pagamento. E vai abandonar com decisão judicial, com caso julgado, que, com três meses de falta de pagamento, pode suspender sem avisar a prefeitura. E já tem cinco meses que não recebe para realizar nenhuma cirurgia. Chega um baleado, não vai ser atendido, se chegar uma pessoa ferida, não vai ser atendida. Porque vai suspender sem uma prévia comunicação para prefeitura. Hospital Municipal Infantil, Socorrinho. Em março pegou fogo e foi transferido para o bairro Vila Nova, mas até a água desse hospital, que está atendendo, provisoriamente, não tem certeza de que está apta para os pacientes. Venho pedir socorro do Estado, venho pedir socorro do governo federal e a Comissão de Saúde desta Casa, encaminhe, de maneira urgente, pedindo socorro para o Ministério da Saúde. Porque ali, não pode ser antessala em um matadouro de gente. Tenho vergonha de convidar a Comissão de Saúde para ir lá visitar, porque vai achar que Imperatriz não tem pessoas sérias, não tem pessoas nem com higiene pessoal, porque o hospital não requer nem condições de higiene pessoal para os pacientes. Pessoas pedindo fralda para os seus pacientes internados, pessoas pedindo medicação, pessoas pedindo atenção, porque do hospital falta tudo, só não falta mortes, muito obrigado.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA