15/05/2019 - Tempo dos Blocos Adriano

Jose Adriano Cordeiro Sarney

Aniversário: 20/06
Profissão: Administrador

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO ADRIANO (sem revisão do orador) – Bom dia, Senhor Presidente, senhoras e senhores deputados e deputadas, galeria, telespectadores da TV assembleia, imprensa, funcionários desta casa, maranhenses. Senhor Presidente, ontem foi recebido aqui, no Palácio dos Leões, o agitador de extrema esquerda chamado Guilherme Boulos. Guilherme Boulos, todos nós sabemos aqui, é uma espécie de enganador profissional. A maior bandeira de Guilherme Boulos é a de enganar aqueles mais humildes, prometer-lhes teto, invadir propriedades privadas, cobrar aluguel dessas pessoas, dessas famílias humildes e ainda mais utilizá-los, politicamente, e também em arruaças contra a ordem pública. Vimos inúmeras situações em São Paulo, em que o Guilherme Boulos colocou essa massa de pessoas que dependiam de invasões de propriedades privadas, para atuar politicamente. E, em muitos casos, executar uma verdadeira arruaça, desordem contra a ordem pública. Até chegar ao ponto mesmo de combater a própria Polícia Militar do Estado de São Paulo. Guilherme Boulos, que nasceu em uma família de classe média, teve educação, que tem teto, mas que se utiliza da pior política, da pior retórica que pode existir, que é a utilização da ideologia da extrema esquerda para conseguir holofotes em níveis nacionais. Este homem que merece todo o repúdio, de quem em sã consciência entende das dificuldades do povo brasileiro, merece o repúdio do povo maranhense. Esteve ou está, não sei ainda, no Maranhão, e foi recebido com o tapete pelo Governador Flávio Dino, no Palácio dos Leões. Governador Flávio Dino que o chamou de irmão e companheiro. Irmão e companheiro. Um, posso dizer assim, terrorista de extrema esquerda que se chama Guilherme Boulos. Mas a sua retórica, apesar de ter tantos holofotes, em nível nacional, não convenceu o povo maranhense, foi candidato a presidente e teve míseros 16 mil votos em todo o Estado do Maranhão. E um sujeito como esse chega aqui no Palácio dos Leões, o Governador Flávio Dino, que não atende aqui nenhum deputado estadual no Palácio, abriu as portas para atender Guilherme Boulos, um terrorista, uma pessoa que se utiliza do mais humilde para fazer política, que utiliza-se do sofrimento daqueles que mais necessitam para aparecer nos holofotes, para viajar de avião privado, para vir a São Luís fazer baderna, para ser recebido no Palácio dos Leões e comer ali a comida do Coco Bambu que é pedido pelo Governador Flávio Dino. Esse é o protetor dos mais humildes? O que Guilherme Boulos está fazendo aqui? Por que não está protegendo as pessoas que confiam nele e que estão em situações precárias nos prédios invadidos de São Paulo, do Rio de Janeiro? Será que ele quer trazer para o Maranhão também essa política baixa, essa política que não gera em nada riqueza para o Brasil e muito menos para o estado do Maranhão. O governador Flávio Dino certamente quer apoio nacional e vem Guilherme Boulos, que é da esquerda, da extrema esquerda, talvez veja nesse nome um apoio nacional. Mesmo que Guilherme Boulos tenha tido aqui míseros 14 mil votos no estado do Maranhão, você não é bem-vindo ao Maranhão. Pegue o seu avião, o seu jatinho e volte lá para São Paulo onde você trata os paulistas e os nordestinos que ali chegam de forma precária, utilizando-se dessas pessoas para fazer política e não realmente para ajudar, para criar renda, para ir atrás de emprego, para se capacitar, para conseguir uma moradia digna. Invadir prédio público ou prédio privado, quer dizer, porque é prédio privado que eles gostam de invadir, os comunistas, os extremistas. Isso não é avançar no quesito social, porque avançar no quesito social é garantir estudo, é garantir competências técnicas, é garantir moradia social, aluguel social, é fazer o debate sério na imprensa nacional e não apenas utilizar de massa de manobra, aqueles imigrantes que saem do Maranhão para São Paulo ou aqueles paulistas que estão em dificuldades. Ou mesmo vir aqui comer no Coco Bambu ou no Palácio dos Leões e achar que pode enganar o povo do Maranhão com esta retórica que cada vez mais o povo maranhense, o povo brasileiro rejeita. Guilherme Boulos, você não é bem-vindo ao estado do Maranhão. Obrigado, Senhor Presidente.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA