16/05/2019 - Pequeno Expediente Professor Marco Aurélio

Professor Marco Aurélio

Aniversário: 00/00
Profissão: Professor

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO PROFESSOR MARCO AURÉLIO (sem revisão do orador) - Eu agradeço, presidente deputado Glalbert Cutrim, que hoje está como presidente desta Casa, saúdo V.Ex.ª, com todos os parlamentares, imprensa. Eu venho nesta oportunidade parabenizar os milhares de manifestantes em prol da educação em todo o Brasil e, de modo especial, no Estado do Maranhão. Ontem, milhões de estudantes foram às ruas, aqui no Maranhão, milhares de estudantes, professores, pais de alunos, cidadãos e cidadãs. Independente de ideologia, independente de partido político de lado da direita, da esquerda, do centro, a causa é a educação. E um legado importante que se trata da renovação de uma geração. Estudantes de 14 anos, de 15 anos, de 16 anos. Estudantes que muitas vezes nenhum deles tinha ido às ruas, puderam no dia de ontem estar nas ruas levantando suas vozes na defesa da educação. Estudantes do IFMA, estudantes da Universidade Federal do Maranhão, estudantes do ensino médio da rede estadual, da rede privada. Todos manifestando seu repúdio à decisão do Governo Federal de congelamento do orçamento das Universidades Federais, dos Institutos Federais. É impressionante a gente verificar este congelamento do orçamento da UFMA, em 30%. A UFMA que, com o que já tinha de previsão orçamentária, já não estava conseguindo alcançar os seus desafios, e ainda teve o contingenciamento de 30% do seu orçamento. O IFMA que precisa avançar na implantação de campus em nosso Estado. Eu cito Carolina, eu cito Porto Franco. Desafios de Imperatriz, a exemplo do campus Rural, que não conseguiu ser concretizado por questões financeiras. Eu cito o desafio do IFMA em Imperatriz, que já foi aprovado, já está tudo sendo preparado para implantar o curso de Engenharia Civil no campus de Imperatriz, mas as condições financeiras não permitiram até a gora. Com todo o esforço, Deputado Zé Inácio, do Reitor Roberto Brandão, do diretor Saulo, mas as condições não permitiram. Obras que não se concretizaram devido às condições financeiras. E o presente agora é congelar o orçamento em 38% do IFMA, naquela promessa de que, se der certo lá à frente, descongela, mas agora está congelado. Qual a missão dessa geração? Lutar, lutar, ir às ruas manifestar. Não é da direita e da esquerda, ou do centro. São os estudantes, são os cérebros do nosso estado. É uma geração que está buscando educação. Todos falam que o segredo, o caminho é estudar, mas qual a certeza que esses jovens terão quando o orçamento de 30 até 38% das suas instituições está congelado, está contingenciado? Para aonde estão indo a motivação, a vontade de estudar, a determinação de estudar, o pesquisador, o estudante dedicados que veem o futuro não só para si ou para sua família, mas a vontade de contribuir com a sociedade, por meio da educação, por meio da formação profissional. Que rumo está indo? Qual a segurança de uma instituição para acolher os seus sonhos, quando esta instituição está ameaçada da continuidade do seu trabalho, cortando o orçamento? E as palavras do presidente ainda é chamá-los de imbecis, de idiotas úteis, ao absurdo, inaceitável. É uma geração, são estudantes, algumas das melhores mentes que estão nesse momento nas academias, nos bancos da universidade, no espaço acadêmico buscando uma formação. Nas palavras do ministro, chamar de balbúrdia, balbúrdia é você ver uma Universidade Federal do Maranhão, lá em Imperatriz no Campus de lá, Deputado Edivaldo, aprovando quatro mestrados e um doutorado, mesmo sem ter condição, isso é balbúrdia. Balbúrdia é você ver um Instituto Federal procurando avançar mesmo sem condições, isto é balbúrdia. O desafio dessa geração é ainda maior, porque em condições normais só dependeria da vontade do estudante de querer estudar, a vontade do estudante de querer estudar, isso o motivava e o levava para a universidade. Agora, não só a vontade do estudante de querer estudar, porque se ele entrar não tem certeza de que a Universidade Pública Federal, que o Instituto Federal vai ter continuidade numa ameaça clara dos direitos desses estudantes. Talvez a ignorância de quem chama esses estudantes de imbecis, de idiotas, talvez a ignorância seja maior do que a própria compreensão da responsabilidade de garantir o direito desses alunos alcançarem os seus objetivos, de permitir de que uma geração avance ainda mais com o intelecto, com a contribuição, com a pesquisa, com as ciências. Esse é o desafio dessa geração, lutar, lutar para o que já era um direito, mas se vê ameaçado, lutar, renovar vozes com meninos e meninas que vão às ruas ao lado de experientes militantes, que não está em desuso essa palavra, militantes da educação, militantes da educação ao lado dos professores, ao lado da sociedade. A minha voz também se une às vozes desses milhares e milhões. Não sendo maior e nem melhor que ninguém, mas eu faço questão de parabenizar todos que foram às ruas e que vão novamente para defender a Universidade Pública, para defender a UFMA, para defender o IFMA, para defender o direito da educação a todos. É mais do que necessário de que todos nós nos unamos e que sejam garantidos direitos a esses estudantes. Obrigado, Presidente.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA