16/05/2019 - Tempo das Lideranças Rigo Teles

Rigo Alberto Teles de Sousa

Aniversário: 08/06
Profissão: Empresário

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO RIGO TELES (sem revisão do orador) - Senhor Presidente, eu ouvi aqui atentamente a fala do Deputado Fernando e me entristece, porque a pessoa se eleger não é fácil, mas também não é difícil se eleger. Agora, sem saber o que veio fazer, sem saber o que é o parlamento, o que é uma tribuna. Eu já disse aqui ao Deputado que, no latim, “parlar” é “falar”. A tribuna está aqui para discutir ideias, discutir projetos, discutir ações, não entrar no lado familiar. Qualquer coisa que acontecer no lado familiar, existe a justiça para tomar às providencias. Denunciar patrimônio é na Receita Federal, não é na Mesa desta Casa não. Senhor Presidente, é na Receita Federal. É só denunciar na Receita Federal. Se V. Ex.ª não tiver advogado, eu lhe cedo advogado para denunciar. Eu não tenho medo, não. Tudo meu pode ser declarado. A Receita Federal é um órgão competente para isso, não a tribuna desta Casa. Foi a primeira vez, Senhor Presidente, a primeira vez durante vinte e um ano de mandatos, que eu vejo uma pessoa despreparada, desqualificada para usar uma tribuna e levar a mensagem ao povo do Maranhão. Aqui é para discutir ideias. A denúncia, Senhor Presidente, que eu vim fazer aqui na tribuna desta Casa e queria que o nobre Deputado respondesse foi sobre à morte de recém-nascidos em Barra do Corda. Que não é só uma, não; são várias. Olha aqui o montante de documento que eu tenho aqui de pessoas. Essa documentação já está aqui como eu falei, onde está o paradeiro dessas coisas. Essa documentação já se encontra na Procuradoria Geral do Estado do Maranhão, está aqui, já protocolei, para que tomem as providências. Essas documentações já se encontram aqui na Procuradoria Regional do Direito ao Cidadão, na Procuradoria da República, já se encontram aqui. São denúncias sobre mortes de recém-nascidos, e está aqui. Essa documentação aqui é só de pessoas que perderam os filhos, é lamentável. É isso que eu quero que um deputado faça a defesa, é defender, ou seja, a questão da morte de recém-nascidos, é isso que eu quero a defesa, é isso aqui que eu quero, nós vamos apurar, vamos apurar tudo isso aqui, vai ser apurado. E a outra questão, que eu citei, que veio um pedido dos vereadores, os vereadores abriram uma CPI e o deputado Rigo dizer que tem autonomia de fazer, de mandar criar CPI, pelo contrário, quando eu tomei conhecimento, a CPI já tinha cinco assinaturas e o Presidente Gil Lopes, Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Barra do Corda, que foi uma das pessoas mais responsáveis pela candidatura do deputado Fernando, uma das pessoas que mais lutou para que ele chegasse a esta Casa aqui e está decepcionado com as ações do município, com as ações, principalmente na área da saúde, estou falando de saúde. E ele assinou essa CPI porque a população foi para cima dele, pediu que queria resultado e ele assinou por livre espontânea vontade. Eu nem sabia que o presidente Lopes iria assinar a CPI. Agora o que está temendo, o que está deixando eles pavorosos, todos, tanto o prefeito como o deputado, é o resultado final de uma CPI. CPI só se sabe como ela começa, como ela termina não se sabe. E a CPI foi criada e todos esses órgãos estão sendo denunciados e o que eu denunciei aqui foi o seguinte: lá em Barra do Corda, eu coloquei uma Emenda de R$ 500 mil para comprar os equipamentos da semi-UTI Neonatal. E aqui estão as fotos da semi-UTI instalada no Hospital Materno Infantil, estão aqui as fotos do Materno Infantil, estão aqui as fotos dos berçários que foram instalados naquela época. Então, aqui semi-UTI Neonatal, está aqui isso aqui são fotos dos berçários. É isso que eu quero saber: onde se encontra? Porque a CPI vai lá, os órgãos competentes vão lá. Então saber, estão aqui os berçários? Onde se encontra esses berçários da UTI Neonatal que foi implantada no Hospital Materno Infantil, de Barra do Corda. Isso aqui é que a população está esperando resposta, está aqui, são inúmeras fotos dos berçários da semi-UTI, toda instalada, entregue à população de Barra do Corda, estão aqui são as fotos. Então, o que eu quero aqui é resposta. Eu não queria estar aqui torcendo, e nem estou torcendo e nem quero, o que vem acontecendo em Barra do Corda, eu me entristeço em saber que já faleceram vários nenês, vários recém-nascidos, chegaram a óbito no município de Barra do Corda. Está aqui um documento encaminhado a mim, que foi encaminhado para também o Senado Federal pela governança do polo de turismo, pela CAI, Associação Comercial Agrícola de Barra do Corda, Senhor Presidente, pelo CDL - Clube dos Diretores Lojistas de Barra do Corda, pelo o Sindicato dos Lojistas de Barra do Corda, pela OAB Seccional de Barra do Corda, pelo Sinrural - Sindicato dos Produtores Rurais de Barra do Corda, pelos vereadores. São esses os documentos aqui enviados, aqui são fatos com documentos. Aqui eu não estou inventando nada não. Eu queria que o Deputado viesse defender que providências estão sendo tomadas para que isso aqui não vá em frente, para que não aconteçam mais óbitos, para que as crianças não morram mais no Hospital Materno infantil. E também as mães apavoradas, saindo do município de Barra do Corda para ter seus filhos em outros municípios. O município de Barra do Corda é um município que tem que atender não só Barra do Corda, como Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieiras. Então, Senhor Presidente, são esses fatos. Aqui nós estamos relacionando o nosso discurso à morte de recém-nascidos. A tribuna desta Casa não é lugar para que venha discutir patrimônio. Problema familiar não é aqui nesta Casa. Procure os seus direitos e vá para a Justiça. Esta Casa aqui é para debater assuntos políticos. Isso aqui é um parlamento. O povo do Maranhão está aqui para nos ouvir, para ver e saber quais as ideias, as propostas que nós temos para os nossos municípios do estado do Maranhão, como eu estou fazendo. Eu viajo sempre a Brasília, buscando recursos em Brasília. Agora, sábado passado, eu estive no município de Jenipapo dos Vieiras entregando dois veículos, dois caminhões F-4000, para as associações daquele município de Jenipapo dos Vieiras. Existem vários para eu entregar agora às associações do município de Barra do Corda. Este é que é o trabalho de um parlamentar, levar as ações, trabalhar pelo seu povo. Assim eu faço, faço com satisfação, faço com alegria, porque é um direito meu de trabalhar pelo Maranhão. Não é por menos, senhor presidente, que estou aqui exercendo o sexto mandato. Eu não quero aqui me engrandecer. Primeiro agradeço a Deus, segundo, ao povo do Maranhão. Se eu não tivesse trabalho prestado no estado do Maranhão, eu não estaria aqui exercendo o sexto mandato. E assim eu faço. Todos os municípios onde fui votado, retorno sendo votado, porque ajudo os municípios. Esse é que é o nosso trabalho, esse é que é o trabalho do parlamento. O deputado precisa muito aprender. A sua assessoria, acho que está faltando um pouco para um ensinamento, para falar para ele o que é usar uma tribuna, o que é um parlamento, o que é discutir no parlamento. São as ações, são formas objetivas de levar as ações para os seus municípios. Isso sim é que é um parlamento, isso é que é discutir da forma democrática que o povo do Maranhão espera. Muito obrigado, senhor presidente.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA