15/08/2019 - Tempo das Lideranças Zé Inácio

Zé Inácio

Aniversário: 21/08
Profissão: Advogado

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO ZÉ INÁCIO (sem revisão do orador) – Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, serei bem breve. Quero só fazer o registro da Marcha das Margaridas e aproveitar para destacar a liderança que teve a “Margarida” Maria Alves, que foi assassinada no dia 12 de agosto de 1983, em Alagoa Grande, Paraíba, porque lutava pelos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras que eram explorados por usineiros e latifundiários na região do Brejo Paraibano. Destaco porque, após a morte da Margarida, ela se transformou em um símbolo da luta das mulheres camponesas por terra, justiça e igualdade. Desde 2000 até hoje, o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura, a Contag, com o apoio da Articulação de Mulheres Brasileiras, da Marcha Mundial de Mulheres, da Central Única dos Trabalhadores, de outras 27 Federações estaduais, e mais de 4.000 Sindicatos em parceria com 16 organizações sociais, entre movimentos feministas e de mulheres trabalhadoras, centrais sindicais e organizações internacionais, realizam em Brasília, sempre no mês de agosto, a Marcha das Margaridas. Essa marcha que já aconteceu no ano de 2000, 2003, 2007, 2011 e 2015, mobilizou mulheres ativistas, defensoras dos direitos humanos, da causa das mulheres no Brasil todo. Este ano aconteceu a 6ª Marcha, que iniciou no último dia 13 e, se encerrou ontem, onde milhares de mulheres do campo, da floresta e das águas de todo o Brasil e de 26 países de todos os continentes ocuparam a capital federal para protagonizarem essa ação estratégica com repercussão em toda América Latina. Na verdade, pela grandiosidade do evento, teve repercussão mundial. E as Margaridas apresentaram e anunciaram, ao Brasil, uma plataforma política pela qual lutam todos os dias, em defesa dos seus direitos, em defesa do meio ambiente que tem sido muito atacada nesses últimos meses pelo atual governo, pela construção de uma sociedade livre de violência de gênero e racial e por um país sem homofobia e sem intolerância religiosa. Dentre as reivindicações apresentadas pelas Margaridas, em marcha por Brasília, foi apresentado um documento ao Governo Federal, com as principais reivindicações das mulheres do campo e da cidade. E uma carta ao Congresso Nacional reivindicando a aprovação de Projeto de Lei que amplia direitos e garanta benefício aos trabalhadores e trabalhadoras rurais. Foram mais de 100.000 mulheres em Brasília, sendo mais de 4.000 mulheres maranhenses vinculadas, sobretudo, aos Sindicatos dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais. Nós enquanto parlamentar, enquanto deputado identificado com a causa contribuímos para que essas mulheres chegassem à Brasília e fizessem esse grande evento que é considerado, com certeza, a maior e melhor e mais importante de todas, porque o momento exige de nós essa coragem e essa resistência para fazer valer os nossos direitos. O momento exige que não só as mulheres, homem e mulher, mas, sobretudo, as mulheres se unam e façam valer os seus direitos.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA