10/09/2019 - Tempo das Lideranças Wellington do Curso

Carlos Welington

Aniversário: 27/09
Profissão: Professor e Empresário

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO (sem revisão do orador) – Senhor Presidente e demais Membros da Mesa, Senhoras e Senhores Deputados, galeria, imprensa, internautas, telespectadores que nos acompanham pela TV Assembleia o nosso mais cordial bom dia. Presidente Deputado César Pires presidindo esta sessão, nós tivemos um grande embate, deputado César Pires, uma audiência pública nesta Casa com a Caema. Solicitamos, inclusive de forma oficial, a relação da Caema de todos os contratos temporários, dos cargos comissionados da Caema. E hoje trazemos à tribuna desta Casa uma grave denúncia e que inclusive já estamos formalizando a denúncia no Ministério Público, para que possa investigar, possa averiguar. Deputado César Pires, nós temos documentos, relatos e queremos saber do Governo do Estado e da CAEMA se essa documentação é verídica, a veracidade dessa documentação, porque um advogado na CAEMA ganhando 51 mil reais e o caso de um outro funcionário da CAEMA, o senhor João José Azevedo, engenheiro civil, diretor de Engenharia e Meio Ambiente, que, no mês de julho de 2019, recebeu o montante de 91 mil reais. Nós não conseguimos compreender que mesmo com férias, com tudo que tiver atrasado, como que esse cidadão chega ao salário de 91 mil reais? Nós fizemos uma audiência pública, nós constatamos a necessidade de investimento na CAEMA, constatamos as dificuldades que a CAEMA passa, mas nós também solicitamos transparência, por parte da gestão da CAEMA. E solicitamos a relação de todos os cargos comissionados da CAEMA, com os seus respectivos salários, porque a denúncia que estamos recebendo e estamos solicitando investigação do Ministério Público é muito grave. Um advogado na CAEMA recebendo o salário de 51 mil reais, no mês de julho, um engenheiro civil recebendo o salário de 90 mil reais, na CAEMA, no mês de julho. Nós precisamos de esclarecimentos do Governo do Estado do Maranhão, esclarecimentos da CAEMA, e não só essa denúncia, mas há denúncias de que apadrinhados políticos, membros do Partido Comunista do Brasil, partidos do Governador, que estão sendo beneficiados com os altos cargos e altos salários na CAEMA. Então, há necessidade de transparência por parte do Governo do Estado, explicação por parte do Governo do Estado e por parte da CAEMA. E já estamos solicitando também, além da relação que já havíamos solicitado à CAEMA, estamos solicitando também ao Ministério Público, para que possa investigar, para que possa averiguar o que está acontecendo na CAEMA com esses altos cargos e que inclusive há denúncias de que são pessoas de outros Estados inclusive, nem maranhense são, são de outros Estados. São filiados ao partido do Governador e nós estamos coletando essas informações. E eu não quero crer que isso seja verdade. Estamos trazendo à Tribuna desta Casa, porque nós já havíamos solicitado à CAEMA. E a nossa luta em defesa da CAEMA, valorizada, estruturada, eficiente, e que possa prestar um bom serviço à sociedade é um trabalho antigo de Deputado Wellington do Curso. É um trabalho antigo, para que a CAEMA seja valorizada, seja estruturada para que ela possa prestar um bom serviço. É inadmissível que o maranhense não tenha água potável em casa. Muitos reclamam da falta de água, em São Luís, na periferia de São Luís, bairros em São Luís que têm que ter alternância para abastecimento de água. Água dia sim, água dia não. Nós inclusive denunciamos na semana passada que um aliado do Governador Flávio Dino, o pai do Prefeito de Coroatá, distribuindo baldes para a comunidade poder carregar água na cabeça. Isso é um absurdo! Distribuição de balde para o cidadão carregar água na cabeça. É assim que o Governador Flávio Dino trata a problemática de água no Maranhão? É assim? Em contrapartida, contratos temporários, cargos comissionados ganhando altos salários na CAEMA. É um absurdo! Precisamos investigar, precisamos averiguar. Estamos formalizando também denúncia no Ministério Público, para que tome as devidas providências porque não adianta pedir informação, pois o Governo do Estado, que não tem transparência, não repassa informação. Eu não quero crer que essas denúncias têm fundamento, eu não quero crer que nós tenhamos pessoas de outros estados na folha de pagamento da Caema: um advogado ganhando R$51 mil e um engenheiro civil ganhando R$93 mil reais. Eu não quero crer que isso seja verdade! E as denúncias que nós temos aqui, a documentação que nós temos são denúncias gravíssimas de pessoas de outros estados filiados ao Partido Comunista do Brasil e que estão recebendo altos salários por cargos comissionados na Caema. Isso é inadmissível! Vamos investigar, vamos averiguar e solicitar investigação também ao Ministério Público. Para finalizar, Senhor Presidente, aproveito o tempo também que já havíamos feito a solicitação ao Presidente Othelino, à Mesa Diretora e aos demais Deputados para que essa atuação, esse trabalho realizado pela Assembleia Itinerante, como vamos para uma reunião em Balsas, que já foi feita uma solicitação também por meio do Deputado Antônio Pereira, que eu subscrevi, para que nós façamos também uma reunião, uma assembleia, que a Assembleia Itinerante, a Assembleia Legislativa vá até a cidade de Imperatriz. Nós fizemos a solicitação também para três outros municípios. Fizemos a solicitação para a cidade de Timon, requerimento para a Assembleia Itinerante para a cidade de Timon, para a cidade de Caxias e também para as cidades de Codó e Chapadinha. Então, fizemos quatro requerimentos, além do requerimento que já tramita, nesta Casa, para a cidade de Imperatriz. E qual o objetivo? O objetivo do trabalho que realizamos como Deputado estadual, o Deputado estadual Wellington do Curso tem uma proximidade com a comunidade, ele vai até a comunidade. O que nós temos a oferecer com a Assembleia Legislativa Itinerante é a oportunidade de ir até o município, assim como vamos à cidade de Balsas, à cidade de Imperatriz, à cidade de Timon, à cidade de Caxias, à cidade de Codó, à cidade de Chapadinha, à cidade de Bacabal, à cidade de Santa Inês. É o Parlamento Estadual, os Deputados estaduais próximos às Câmaras Municipais, ao Parlamento Municipal, mas, principalmente, próximo da população, ouvindo a população, recebendo a demanda da população, ouvindo a população e conhecendo os problemas de perto, porque, ao conhecer os problemas de perto, por meio da Assembleia Itinerante, nós temos a oportunidade de conhecer os problemas de perto, o problema in loco, conhecer a dor e o sofrimento dos maranhenses para que nós possamos, não só apresentar projetos de leis, para que nós possamos melhorar a qualidade de vida das pessoas com políticas públicas de verdade para melhorar a qualidade de vida das pessoas, mas também a oportunidade que temos de fiscalizar as obras públicas, o dinheiro público e a aplicação do dinheiro público para que possa beneficiar, melhorar a vida das pessoas. Então, esse é o objetivo. Nós estamos mais uma vez solicitando a ampliação da Assembleia Itinerante para outros municípios. Já fizemos requerimentos para as cidades de Timon, Caxias, Codó, Chapadinha, Bacabal e Santa Inês. Era o que tinha para o momento, Senhor Presidente.

O SENHOR PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DEPUTADO CÉSAR PIRES – Expediente Final. Não há orador inscrito. Nada mais havendo a tratar, declaro encerrada a presente Sessão.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA