08/10/2019 - Pequeno Expediente César Pires

César Henrique Santos Pires

Aniversário: 13/10
Profissão: Professor

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO CÉSAR PIRES (sem revisão do orador) – Que Deus abençoe todos nós. Senhor Presidente Othelino Neto, senhor vice Glalbert Cutrim, toda equipe que está compondo a Mesa, eu vi, ontem, deputado Roberto Costa, Deputado Marco Aurélio, uma discussão sobre o Hospital Aldenora Bello. Confesso que é de importância essa discussão das alternativas apresentadas, Deputado Hélio Soares. E é uma realidade que nós estamos vivendo naquele hospital. Assim como quase todos, tive a felicidade de receber o Dino no meu gabinete. Ali eu pude testemunhar a sua angústia. E ele apresentava inúmeras alternativas para a superação do problema. E eu quero aqui, Deputado Othelino Neto, registrar alguma coisa que eu acho de bom tamanho para nossa Casa prestar um pouco de atenção em relação a isso. No exercício de 2018, estavam previstos, orçamentariamente, Deputado Antônio Pereira, médico, sete milhões de reais, Deputado Zé Gentil. Sete milhões de reais estavam previstos. Em contrapartida, só foram gastos, só foram executados dois milhões e oitocentos mil reais. Um déficit que fica fácil de verificar, fazendo uma subtração de sete milhões para dois milhões e oitocentos mil reais. Mesmo, Deputado Hélio Soares, com quase quatro milhões de reais em débito, o hospital funcionou, ainda que precariamente, mas sem percorrer aos gabinetes, pedindo ajuda com a ameaça de fechar. Para o exercício de 2019, está aqui a razão, a motivação maior que talvez não tenha sido lembrado nesta Casa. É que dos sete milhões previstos, só foram gastos, até hoje, cento e oitenta e três mil, Deputado Glalbert Cutrim. Eu vou repetir: cento e oitenta e três mil, setecentos e oitenta reais e quarenta centavos. Um déficit altíssimo que o Estado deixou de repassar para o Aldenora Bello. Creio que reside aí a sua ação deficitária, querer agora encontrar alternativa se nós não tivemos a capacidade de cobrar o cumprimento do previsto aqui que foi aprovado por unanimidade nessa Casa. Dos sete milhões, foi e até hoje, retirado agora cento e oitenta e três mil, setecentos e oitenta reais e quarenta centavos. Um déficit altíssimo e aí não tenha dúvida de que os médicos lá não querem mais atender, sabem por quê? Porque das quatro aplicações de tratamentos da quimioterapia, quatro, só estava executando dois porque não tinha insumo e eles começaram a ficar preocupados: e meu nome, como é que eu receito isso e na hora não atende, é melhor a gente não fazer. Está aqui! Falta de emenda não é, eu botei foi para aqui, está na lei dessa Casa um milhão de reais, eu coloquei aqui para o Aldenora Bello, Deputado Rafael Leitoa, um milhão, e V. Ex.ª me ajudou a aprovar e muito obrigado. Esse um milhão de reais, publicado aqui também no Diário Oficial, no dia 31 de dezembro de 2018, na página n° 46. Está aqui! Portanto, o déficit do cumprimento do orçamento que o governo não pagou, ano passado, deu dois milhões e oitocentos e esse apenas cento e oitenta e três mil e quer que o Hospital funcione a contento. O projeto político, volto a reafirmar, é de Governo Federal, para Governo Federal, o projeto político não é humanitário para o povo do Maranhão, não. E não vou fazendo ilações não, deputado, está aqui, quem quiser tirar, pode tirar, foi agorinha que nós tiramos só cento e oitenta e mil gastos dos sete milhões previstos. Ano passado, foram dois milhões e novecentos dos sete e duzentos previstos. Para ano que vem, com certeza, vai ser os mesmos sete milhões, descumprimento total do orçamento. Pouco importa a dor. Pouco importa o caso humanitário. Não é falta. Não é falta só de recurso orçamentário, não. É falta de compromisso que o Governo não está tendo com o povo do Maranhão, quando não libera os recursos necessários para o Aldenora Bello. Com certeza, pode ir para o Sírio Libanês, para outros hospitais. Tem plano de saúde. Mas os que não têm? Um milhão de reais, eu coloquei, está na lei, aprovado por esta Casa, Deputado Wellington, publicado no Diário Oficial, eu já citei aqui a data e está aqui o Fundo Estadual de Combate ao Câncer, ano passado, dois milhões e novecentos, esses cento e oitenta e três mil. Como é que querem que o Hospital Aldenora Bello funcione desse jeito? Enganação total. Vieram com cinquenta mil. Coloquei, apensei minha assinatura, retiro de qualquer outro local que eu botei, não pode ter ranço comigo de não liberar o meu milhão, tem que ser a favor do sistema humanitário, estender as mãos aos necessitados. Não cumpre, portanto, aquilo que prometeu no orçamento e que esta Casa não resistiu, inclusive com o meu voto. E aprovei e agora não cumpre. Não é só a questão de Emenda não, Deputado, é a questão de compromisso com os enfermos, com os que têm câncer aqui no Maranhão.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA