28/07/2020 - Pequeno Expediente Roberto Costa

José Roberto Costa Santos

Aniversário: 18/03
Profissão: Administrador

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO ROBERTO COSTA (sem revisão do orador) - Senhor Presidente, Senhores Deputados, galeria, imprensa. Senhor Presidente, eu venho mais uma vez a essa tribuna tratar de um assunto que nós falamos na semana passada, que foi a respeito da decisão judicial que garantiu a permanência das agências, as agências do Banco da Amazônia, na cidade de Pinheiro, Santa Inês e na cidade de Bacabal. A nossa luta que foi travada já há 3 anos, desde o primeiro momento, quando houve uma decisão nacional do Banco de fechar a agência de Bacabal. Nós conseguimos por meio de uma ação nossa manter a agência de Bacabal funcionando e até hoje continua o funcionamento dessa agência de Bacabal exatamente pela decisão que nós conquistamos na Justiça, uma decisão justa. E assim nós fizemos também com Pinheiro e Santa Inês. E na Ação Civil Pública que deu a garantia na verdade na abertura, da continuidade da agência de Santa Inês e que também atendia Bacabal e atendia Pinheiro, ficamos felizes, porque a agência, a decisão saiu no dia 16 e o último prazo, o último dia de funcionamento pela decisão do Banco, em Santa Inês também era dia 16. Então, hoje, a agência do Banco da Amazônia continua funcionando na cidade de Pinheiro, continua funcionando de Santa Inês, mas com um problema sério, a mesma forma que eles usaram para tentar burlar a decisão judicial em Bacabal, eles estão tentando aplicar da mesma forma agora na cidade de Santa Inês, por quê? Eles tentam desmobilizar os clientes da agência de Santa Inês dizendo que... informando o fechamento, isso anteriormente, eles mandaram uma carta para todos os clientes dizendo que o Banco seria fechado e que eram necessários que esses clientes devolvem o cartão do banco, devolvessem os talões de cheque, mas posteriormente a isso nós conseguimos a decisão que manteve a agência de Santa Inês aberta como Pinheiro, como Bacabal que continua. E, até hoje, a direção do Banco não encaminhou nenhum comunicado a todos os clientes informando que a agência continua aberta e funcionando, por que eles fazem isso? Porque eles querem desmobilizar a clientela toda do Banco, para que eles possam justificar futuramente na Justiça que a agência não tem mais condições de se manter aberta. Inclusive em Bacabal, nós tivemos um problema há três anos que os investimentos, os financiamentos que o banco fazia para os pequenos produtores, para os médios produtores e para os grandes produtores, eles começaram a dificultar. Dificultar para quê? Para exatamente fazer uma desmobilização de toda a carteira do banco, para facilitar esse fechamento, e essa prática continua sendo feita também em Santa Inês, após a decisão judicial. Então nós já estamos encaminhando um ofício também do nosso gabinete para a direção nacional do banco, para gerente das agências, tanto de Pinheiro como de Santa Inês para que elas possam fazer um trabalho de divulgação da decisão que garante o funcionamento das agências do Banco da Amazônia nessas cidades. Porque uma luta importante que nós tivemos, principalmente, como eu disse, nesse momento de pandemia, de paralisação da economia, da dificuldade que nós temos hoje dentro do sistema público de saúde, a luta que se tem pelo isolamento, pelo distanciamento social para garantir a saúde das pessoas, fechar uma agência bancária nesses municípios é um ato de crueldade. Como eu disse, essas agências tanto Pinheiro quanto Santa Inês, atendem mais de 2 mil pensionistas e aposentados do INSS. Se o banco fechasse, aonde essas pessoas seriam atendidas? Então, a nossa medida é exatamente pela permanência do banco, pelo funcionamento na sua totalidade, exatamente para garantir o processo de investimento que o banco faz em toda essas regiões e em todos esses municípios, que é fundamental para o momento de crise econômica que nós vivemos, ela é fundamental para o momento social que nós vivemos hoje no nosso país, no nosso Estado, nas nossas cidades. Então, o fechamento dessas agências causaria um grande prejuízo a nossa população, ao nosso Estado, e, graças a Deus, com o apoio do Ministério Público, com o apoio do Sindicato dos Bancários, com o apoio da Associação dos Funcionários do Banco da Amazônia, nós conseguimos essas vitórias importantes para a continuidade do banco aberto nestas três cidades. Então, o que nós não podemos admitir é que se usem artifícios para enfraquecer o atendimento, para enfraquecer o trabalho que o banco tem de investimento, dentro desses municípios, com o único intuito de burlar a decisão judicial que garantiu a abertura desses bancos, a continuidade da abertura. Então, tanto em Santa Inês como Pinheiro. Por isso que nós fazemos mais uma vez o apelo aqui à direção nacional do Banco da Amazônia, ao gerente dessas agências que possam realmente fazer a informação chegar a todos os clientes e dizer que as agências estão funcionando na sua totalidade. Muito obrigado, Senhor Presidente.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA