27/02/2018 14h42

Roberto Costa lamenta reprovação do Curso de Medicina em Bacabal

Nice Moraes/ Agência Assembleia

icone-whatsapp
Roberto Costa lamenta reprovação do Curso de Medicina em Bacabal

O deputado Roberto Costa (PMDB), na sessão desta terça-feira (27), repercutiu a reprovação da cidade de Bacabal para receber o Curso de Medicina.

Ele pediu à Prefeitura que apresente recursos visando garantir a instalação do curso, visto que a avaliação que o Ministério da Educação fez, através da Secretaria de Regulação e Supervisão de Educação Superior do Ministério da Educação, reprovou a cidade para receber o Curso de Medicina, por falta de estrurura.

“Um dos grandes sonhos da cidade de Bacabal é a instalação do curso de Medicina. É uma luta antiga do senador João Alberto, do deputado federal João Marcelo e também nossa. Inclusive, já estivemos no Ministério da Educação,  em Brasília,  diversas vezes.  Há mais de seis anos nós conseguimos colocar Bacabal dentro da relação para ser agraciada com direito a instalação do curso de Medicina, mas a cidade perdeu a oportunidade pela falta de estrutura. E agora, mais uma vez, o Ministério da Educação reprovou a cidade de Bacabal”, acentuou Roberto Costa.

Ele lembrou ainda que no ano passado, o Ministério da Educação escolheu quatro cidades do Maranhão: Açailândia, Santa Inês, Codó e Bacabal, para  receberem o curso de Medicina. “Mas esta semana, para tristeza nossa, o Ministério da Educação, na sua avaliação, reprovou Bacabal. Dentro do relatório foi colocado como não satisfatório. Por que não satisfatório? Porque, a cidade de Bacabal, mais uma vez, continua sofrendo pela irresponsabilidade das gestões municipais. Hoje nós temos uma cidade sem prefeito, sem gestor”, afirmou Roberto Costa.

 Segundo o deputado, o atual prefeito Zé Vieira está afastado por decisão do Tribunal de Justiça, pela Comarca de Bacabal e pelo Superior Tribunal de Justiça, por improbidade administrativa.  

“O Ministério da Saúde foi fazer uma avaliação no sistema de Saúde do município onde constataram que os postos de saúde não funcionam, não têm médico, medicação e os salários dos funcionários estão atrasados. Além disso, os hospitais não têm condições de fazer uma cirurgia. Então, pela irresponsabilidade tanto do ex-prefeito como do vice-prefeito, que não assumem as suas obrigações, a cidade está pagando um preço altíssimo com a perda desse direito de ter o curso de Medicina”, disse Roberto Costa, pedindo aos gestores que entrem com o recurso no Ministério da Educação para que o curso seja instalado em Bacabal.

“Bacabal tem mais de cem mil habitantes e tem cerca de 15 faculdades. Esse curso de Medicina seria o coroamento do sistema educacional da cidade. “, finalizou ele.

 



+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA