07/11/2019 17h39

Rafael Leitoa apresenta avanços sociais na gestão Flávio Dino e contesta aspectos negativos atribuídos ao MA

Agência Assembleia

icone-whatsapp
Rafael Leitoa apresenta avanços sociais na gestão Flávio Dino e contesta aspectos negativos atribuídos ao MA
Rafael Leitoa apresentou dados com números que apontam avanços nos indicadores sociais do Maranhão | JR Lisboa

Em discurso na sessão plenária desta quinta-feira (7), o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Rafael Leitoa (PDT), apresentou balanço positivo da gestão do governador Flávio Dino (PC do B), com base em levantamentos de órgãos que estudam o cenário socioeconômico do Estado do Maranhão. Os números, segundo ele, confirmam os avanços sociais em vários setores e demonstram que o Maranhão, ao contrário do que foi divulgado na imprensa, tem diminuído o índice da pobreza e não aumentado.  

“São pontos importantes que, infelizmente, não foram colocados em questão nessa veiculação de matéria que coloca o Maranhão como o estado mais pobre da federação”, afirmou Leitoa.

O primeiro avanço destacado pelo líder do governo foi na educação. Segundo ele, em 2011, o Maranhão tinha 21,6% da população, com idade a partir de 15 anos, que não sabia ler e nem escrever. Hoje, esse índice é 16,3% devido ao alto investimento que tem sido feito no setor pelo governador Flávio Dino.

“É esse o Maranhão que o Brasil conhece. É o Maranhão da Escola Digna, o Maranhão do ‘Sim, Eu Posso’, articulado inclusive com o Movimento Sem Terra, que fez essa taxa vergonhosa de 21,6% cair para 16%”, disse Rafael Leitoa.

O líder governista chamou atenção para a vergonhosa situação das escolas de taipa encontradas por Flávio Dino quando assumiu o governo, situação que hoje apresenta uma nova realidade com a implantação do programa Escola Digna, que vem construindo escolas na zona rural, em municípios que nunca tiveram uma escola, “fazendo com que crianças quisessem, inclusive, morar no local, porque a escola era uma casa que elas nunca tiveram”.

Pelos dados apresentados, o Maranhão saiu do índice de 24,7%, em 2011, para 16%, em 2017, graças ao programa Escola Digna. “Esse, sim, é o Maranhão que tem que ser divulgado, é esse Maranhão que tem que ser anunciado, porque os índices estão diminuindo”.

Rafael Leita também destacou a nota do IDEB que mostra que o Maranhão avançou de 3.8 para 4.5 nos anos iniciais; de 3.4 para 3.7 nos anos finais; de 2.8 para 3.4 no Ensino Médio.

“E não adianta colocar inverdades, porque a população que está sendo atendida sabe o que é a realidade do Programa Escola Digna. As quase mais mil escolas reformadas, ampliadas ou construídas. A população matriculada no ensino superior, que sai de 19 para 21,8”, afirmou Leitoa.

Saúde

Na área da saúde, os números apresentados por Rafael Leitoa confirmam que o Maranhão registrou uma redução da sua taxa de internação, por condições sensíveis à atenção primária, de 34,8 para 25,9, no período compreendido de 2010 a 2018. E que a taxa que apresentou redução mais significativa foi entre 2014 a 2018, com 7,7 pontos percentuais.

O líder governista atribui tal avanço ao Programa Força Estadual de Saúde, por meio do qual o Governo do Estado leva médicos aonde a população nunca tinha visto um médico, fortalecendo a atenção primária. Com isso, ressaltou o deputado, foram diminuídos os índices de internação por atenção primária.

Rafael Leitoa garantiu que o governo está trabalhando para reduzir ainda mais a taxa de mortalidade infantil e que a taxa de mortalidade materna saiu de 96,5 para cada 100 mil, reduzindo para 85.

Também houve queda na taxa de mortalidade em acidente de trânsito no Maranhão, que caiu de 26,7 para 20,9 graças a investimento na Política Estadual do Trânsito.

Na área de saneamento básico, segundo Rafael Leitoa, o percentual de domicílios que possuem abastecimento de água no Maranhão passou de 65,5, em 2010, para 70,6 em 2018, graças aos investimentos da Caema, da Secretaria de Desenvolvimento Social, do Programa Água para Todos do Governo do Estado, instituído e executado pelo governador Flávio Dino.

Segurança Pública

Em seu discurso, o líder do governo também destacou os avanços do governo na área de segurança, com a redução da taxa de mortes violentas intencionais de 31,7 para 24,1 em 2018. Em São Luís, segundo ele, houve a redução de 68,8, em 2014, para 25,2, em 2018. Tal redução culminou, em 2017, com a remoção da capital maranhense do ranking das 50 cidades mais violentas do mundo.

“A única capital do Nordeste a sair dessa lista foi o município de São Luís. Graças aos   investimentos na segurança pública, aos mais de quatro mil policiais nomeados somente pelo governador Flávio Dino, às mais e mil viaturas que foram distribuídas pelo Estado do Maranhão’, ressaltou Rafael Leitoa.

Pobreza

Rafael Leitoa afirmou que a política que o governo federal vem adotando fez com que a pobreza no Brasil e no Nordeste tenha aumentado. Em 2016, a taxa era 24,6 e o país finalizou 2017 com 24,3, a uma linha é decrescente. “Ou seja, enquanto a pobreza no Brasil e no Nordeste cresceram significativos dois pontos percentuais, o Maranhão caiu 0,3 décimo”.

“Nós estamos trabalhando todos os dias para reduzir este índice. E isso alguns não falam, não reconhecem, mas são dados oficiais. Essas políticas, essas reformas agora implementadas pelo Governo Federal irão aumentar, ainda mais, a pobreza no Brasil, não tenho dúvida disso. E o Maranhão fica no Brasil, não fica na Europa, não fica nos Estados Unidos”, complementou o líder.

Deputados defendem o governo

O discurso de Rafael Leitoa foi aparteado por deputados presentes na sessão desta quinta-feira, os quais se manifestaram contrários ao teor da matéria divulgada na imprensa, que colocou o Maranhão como o estado mais pobre da federação.

O primeiro a se manifestar foi Antonio Pereira, que reconheceu os avanços do atual governo nas diversas áreas sociais. “Nós temos avançado em muitas direções, na saúde, na educação, nas questões sociais. Mesmo diante do cenário nacional de dificuldades, nós temos conseguido ultrapassar obstáculos. O Maranhão é um grande estado e o povo do Maranhão é maior ainda”.

Em seguida, o deputado Marco Aurélio (PC do B) elogiou a fala “sensata, equilibrada e realista” do líder governista. “Nós tivemos sorte de termos o governador Flávio Dino eleito e reeleito. Eu digo sorte porque se entra uma pessoa sem o devido compromisso, sobretudo em um momento de crise igual a que o país enfrenta, o Maranhão simplesmente teria entrado em colapso no funcionamento dos serviços públicos, simplesmente teria o caos se implantado”, disse.  

Marco Aurélio lembrou de investimentos do governo em estradas, dentre as quais a rodovia de Amarante a Sítio Novo que mudou totalmente a perspectiva daquela região. Falou, também, da Estrada do Peixe, que ainda será inaugurada pelo governo, uma obra de recuperação de mais de 100 quilômetros na Estrada de Arame a Grajaú, com investimento, segundo ele, de cerca de R$ 30 milhões, além de outras rodovias nas quais o governo fez melhorias importantes.

O deputado Marco Aurélio lembrou das 50 escolas de tempo integral implantadas pelo atual governo e do Iema, “uma rede estadual de ensino profissionalizante, cujos alunos estão brilhando em olimpíadas internacionais”. Destaque, também, para a UemaSul, que o governador Flávio Dino criou, em Imperatriz, para toda a Região Tocantina, cujo último vestibular ofertou 300 vagas.

“Os índices mostram o que o governo do Maranhão tem feito e que estamos no caminho certo. O resultado do IDEB, que era 2.8 foi para 3.1, depois para 3.4 e o que vem agora, eu não tenho dúvida, será melhor ainda pelo foco, pela gestão afinada e pelo pacto pela aprendizagem que o Governo do Estado celebrou com os municípios, que não era nem obrigação do Governo do Estado”, ressaltou Marco Aurélio.

Finalizando o seu aparte, Marco Aurélio parabenizou Rafael Leitoa pela coragem de destacar aquilo que está dando certo no governo.

Outro parlamentar que também se manifestou em aparte ao discurso de Rafael Leitoa foi Adelmo Soares, que falou da sua experiência no governo Flávio Dino como secretário de Estado da Agricultura Familiar, “quando muito foi feito para sanar déficit acumulado por muitos anos de gestões anteriores”.

“Não se pode mudar os índices do nosso estado em tão pouco tempo e, além disso, em uma quadra política-financeira sem precedentes na história desse país. Por isso, eu quero, sim, enaltecer o nosso, o Governo Flávio Dino por todas as iniciativas, pela coragem com que está enfrentando as dificuldades, por mesmo numa quadra difícil continuar mantendo o salário dos seus servidores em dia e, assim mesmo, inaugurando Escolas Dignas”, ressaltou Adelmo.

Rafael Leitoa também recebeu manifestação de apoio do deputado Rildo Amaral, que pontuou os avanços do atual governo na sua região de atuação política, o município de Imperatriz. “Se não fosse o governador Flávio Dino, Imperatriz estaria resumido simplesmente à limpeza das vias públicas e ao pagamento do salário em dia, simplesmente isso”.

Ele destacou a UemaSul, considerada a maior obra intelectual já tida no sul do estado e as cirurgias que estão sendo realizadas no Hospital Macrorregional. “São inúmeras conquistas, inúmeras vitórias que, infelizmente, a oposição, às vezes, e as pessoas que não têm esse senso crítico achacam da maneira pior possível, sem reconhecer os valores”.

Rafael Leitoa foi parabenizado ainda pelo deputado Zito Rolim, que hipotecou solidariedade ao governo. “O que me entristece é ver maranhenses que, ao invés de torcer por este estado e querer que este estado cresça muito mais, que dê mais oportunidade aos maranhenses, torcem para que o Maranhão tenha essa oportunidade de continuar sendo destaque no Brasil”.



+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA