22/06/2020 19h40

Yglésio sugere apoio psicológico a jovem preso por engano

Assecom / Dep. Dr. Yglésio

icone-whatsapp
Divulgação
Yglésio sugere apoio psicológico a jovem preso por engano
Yglésio protocolou Indicação sugerindo apoio psicológico a jovem preso por engano no caso do publicitário Diogo Costa

Uma Indicação do deputado estadual Dr. Yglésio (PROS), protocolada recentemente na Assembleia Legislativa do Maranhão, sugere ao Estado que conceda apoio psicológico ao jovem Ayrton Pestana e seus familiares, como parte da reparação dos danos causados a ele. Ayrton foi preso na quinta-feira (17), após ser classificado pela polícia como principal suspeito do assassinato do publicitário Diogo Costa, ocorrido na última terça-feira (16), em São Luís.

Após perícia feita no carro de Ayrton Pestana, semelhante ao utilizado no crime, um Fiat Argo vermelho, o Instituto de Criminalística do Maranhão (ICRIM) constatou que não se tratava do mesmo veículo, pois não haviam indícios de pólvora. Além disso, também foi comprovada a versão do acusado de que a placa do seu carro havia sido clonada e que, no dia e horário do crime, o veículo não circulava pela região da Lagoa da Jansen (onde tudo aconteceu), por meio de um vídeo gravado por uma câmera de segurança de um posto de gasolina.

Inocência - As provas apontaram para a inocência de Ayrton, deixando evidente a injustiça de sua prisão. De acordo com o deputado, que também é presidente da Comissão de Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa, a prisão preventiva do jovem foi equivocada e isso o afetou gravemente, bem como seus familiares. Ele frisou que o Estado deve fazer a reparação dos danos causados.

“O Estado precisa reparar os danos causados pela polícia a Ayrton e seus familiares, após aquela prisão equivocada, na semana passada. Prender um inocente sem indícios claros da autoria do crime é algo que afeta, e muito, o cidadão e, principalmente, seus familiares. Logo, está mais do que na hora de dar apoio ao acusado, começando pelo psicológico”, disse o deputado Yglésio.

Conforme o deputado, o que se espera é que o poder público tome esse caso como um exemplo. "Para que a polícia seja mais cautelosa nas investigações dos próximos casos e que mais inocentes não sejam presos por crimes cometidos por outras pessoas", finalizou o parlamentar.



+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA