23/10/2020 14h44

Assembleia encerra ciclo de lives alusivas à campanha "Outubro Rosa"

Agência Assembleia

icone-whatsapp
Biaman Prado / Agência Assembleia
Assembleia encerra ciclo de lives alusivas à campanha "Outubro Rosa"
A médica mastologista Jéssica Caroline Freire Carvalho foi a última a participar do ciclo de lives sobre a temática do câncer de mama

A importância da campanha de conscientização "Outubro Rosa" foi a temática abordada, nesta sexta-feira (23), na Rádio Assembleia Online, durante a última live promovida pela Diretoria de Saúde e Medicina Ocupacional da Assembleia Legislativa do Maranhão, em parceria com o Grupo de Esposas de Deputados do Maranhão (Gedema) e a Procuradoria da Mulher. O assunto foi tratado pela médica mastologista Jéssica Caroline Freire Carvalho.

Com o tema “Se toque, se perceba, se ame. Previna!”, as ações da Assembleia alusivas à campanha foram iniciadas em 15 de outubro, com a realização de consultas e exames ginecológicos para as servidoras da Casa. Os atendimentos terão continuidade ao longo deste, sempre nas quintas-feiras, das 8h às 12h. O ciclo de lives começou na segunda-feira (19), com a disseminação de informações relacionadas à prevenção ao câncer de mama, além de outros aspectos da saúde da mulher.

Informação

Abrindo o bate-papo, Jéssica Carvalho ressaltou a importância de ações como as encabeçadas pela Assembleia, por contribuírem com informações sobre prevenção ao câncer de mama e colo de útero. “A frequência desses tipos de câncer é muito alta. Apesar disso, a taxa de cura também é altíssima, se forem descobertos nos primeiros estágios. Por isso, é importante que tenhamos momentos como esse para passar conhecimentos e informações. Assim, a campanha se consolida”.

A especialista pontuou que as mulheres mais jovens tendem a não considerar o risco de desenvolver câncer. No entanto, apesar do número ser significativamente inferior aos casos relativos àquelas com mais de 40 anos, todas precisam estar cientes dos fatores de risco.

“A importância do autoexame para detectar pequenos sinais de alerta é a saída, no caso das mulheres mais jovens, já que a mamografia só é recomendada após os 40”, destacou.

Jéssica afirmou que, conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), mais de 95% das mulheres cujo câncer de mama se encontra em fase inicial, podem ser curadas. Dessa forma, com a detecção precoce e o tratamento imediato, as chances de cura são bem maiores.

“Além disso, é necessário destacar que o câncer de mama não acontece só quando já houve casos na família. Em 85% dos casos, ela será a primeira da família a ter. Os cuidados devem estar na rotina de qualquer mulher, não somente com a realização dos exames preventivos, mas, também, com uma alimentação adequada e a prática de exercícios. Reduzindo a obesidade, reduzimos os fatores de risco em 30%”, frisou Jéssica.

Câncer em homens

A mastologista enfatizou, ainda, que também é necessário que os homens estejam atentos aos sinais. Apesar dos casos serem raros, eles estão propensos a serem acometidos por câncer de mama. Ela orienta que o diagnóstico pode ser feito com o autoexame. “É preciso observar se há algum nódulo na região atrás dos mamilos, se está mais endurecido, ou se o volume aumentou, além de feridas na mama. O autoexame é a chave”.



+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA