17/10/2015 12h01

Jogo de perde e ganha

Gregório Dantas Jornalista da TV Assembleia

icone-whatsapp

Em tempo de crise econômica mundial e instabilidade política no país, na

semana passada, vitórias, derrotas e por consequência, as análises de 

cenários a todo instante foram alteradas.

Ao mesmo tempo em que a oposição, de direita, ao Governo Federal 

capitaneada por PSDB e DEM, com o apoio do presidente da Câmara Eduardo 

Cunha, tentam a todo custo aprovar a abertura de um processo de 

impeachment contra o mandato da Presidente Dilma. Os partidos da base 

aliada e as siglas de oposição ao Governo, ideologicamente de esquerda, 

articulam a cassação do mandato do próprio Cunha.

Os tucanos usam as tão faladas pedaladas fiscais da Presidente Dilma como 

argumento decisivo pró-impeachment. Na contramão da oposição, o STF 

parece ter colocado em xeque a tentativa ao suspender o rito do que foi 

chamado de “golpe paraguaio” pela Presidente Dilma. 

E para complicar a situação, já complicada, do Presidente da Câmara, o 

ministro Teori Zavascki, do STF, aceitou mais um pedido de abertura de 

investigação contra Cunha. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, 

desta vez, pede uma investigação baseado em informações sobre contas na 

Suíça atribuídas a Cunha. 

Com esta nova abertura de inquérito, Cunha passa a ser alvo de dois 

processos no Supremo, originados a partir das investigações da Operação 

Lava Jato. Ele já era investigado pelos crimes de corrupção e lavagem de 

dinheiro.

Estes novos movimentos no tabuleiro levaram a um quadro inusitado. Setores 

da imprensa nacional reverberam, veja só, uma descabida, até algumas 

jogadas atrás, aliança entre o PT e o Presidente da Câmara. Em um acordo de 

proteção mútua. O fato fez o ex-presidente Presidente Lula prontamente 

desmentir o esdrúxulo pacto. 

Por conta de ameaças e chantagens, a República presidencialista do Brasil 

estava pra se tornar um super-parlamentarismo. Contas na Suíça parecem ter 

arrefecido este processo. O jogo parece ter virado, mas como sabemos em 

política, nada é o que parece; tudo muda a todo instante e não se pode duvidar 

do impossível.



+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA