06/10/2021 - Pequeno Expediente Dr. Yglésio Yglésio Moyses

Yglésio Moyses

Aniversário: 19/09
Profissão: Médico

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO DR. YGLÉSIO (sem revisão do orador) – Bom dia a todos, bom dia a todas! Olha, Senhor Presidente, estão roubando os maranhenses na cara dura aqui no Maranhão. Roubo, roubo, roubo, roubo! Quem está no meio da situação todinha? Um velho conhecido das eleições passadas que apareceu do meio do nada fazendo pesquisa para todo tipo de cliente, para todo gosto, com todo tipo de resultado possível: Instituto Emet, conhecido antigo por pesquisas falsas. Esse instituto saiu pingando pesquisa no interior do Maranhão todo, ao gosto do freguês. Até em São Luís, teve pesquisa ao gosto do freguês. Iniciou-se um esquema que, felizmente, foi descoberto pelo Ministério Público de Contas. Como é o esquema? Deputado Antônio, olha só, eles inventaram uma situação de fazer pesquisa epidemiológica, primeiro ponto: a empresa não tem qualquer tipo de regulamentação da Anvisa como laboratório, deputado, para fazer pesquisa. Começaram a coletar milhares de exames, quais são os exames? Hepatite, Influenza, Dengue, HIV, Sífilis, Glicemia e PSA. A gente identificou 23 municípios com o mesmíssimo termo de referência, o mesmíssimo edital. Qual era a exigência, Deputado Ciro, que é farmacêutico, no edital? Que os profissionais tivessem vínculo com a empresa: o enfermeiro com vínculo, técnico de enfermagem com vínculo, farmacêutico com vínculo, estatístico com vínculo, psicólogo com vínculo e assistente social. Aí, pasmem vocês, em todos os 23 editais nos municípios, as mesmas empresas IZI, Quantum e SREA, todas estavam na montagem da proposta de preço do processo para balizar o preço. Aí vejam só! Independentemente da localização geográfica, podia ser como eu vou citar aqui o caso de Paulino Neves, que está bem destrinchado, as empresas da cotação eram as empresas de Imperatriz e redondezas. A maior coincidência é que, em todos os 23 processos, quem ganhou foi o Emet. O termo de referência, por exemplo, identifica o termo de referência do edital de Paulino Neves. A empresa contratada deverá realizar quatro mil exames laboratoriais, a saber, quatro mil glicemias, quatro mil exames de HIV, quatro mil de sífilis, quatro mil exames de hepatite, quatro mil de próstata (PSA), quatro mil de dengue, quatro mil de influenza, quatro mil swab para covid. Não tem nenhum critério estatístico aqui, isso aqui é roubo, não é brincadeira, isso aqui é roubo. Eu vou falar dos valores já, já, do que foi feito para cada município. Imagina, Paulino Neves aqui, Paulino Neves só tem 1.629 homens com idade que possibilite fazer PSA, e contrataram quatro mil exames de PSA. E PSA não adianta só fazer exames, tem que fazer toque retal. Isso aqui é uma palhaçada! Água Doce do Maranhão, Anapurus, Belágua, Bequimão, Buriti, Carutapera, Chapadinha, Deputado Paulo Neto, R$ 6,360 seis milhões. E é para essa palhaçada, desvio, cancelaram o edital em Chapadinha, Paulino Neves, no momento que teve a denúncia no TCE. Cururupu, Governador Nunes Freire, Lago da Pedra, Luís Domingues, Magalhães de Almeida, Matões do Norte, Milagres do Maranhão, Monção, Pedro do Rosário, Pindaré, Santa Quitéria, São Benedito do Rio Preto, São Bernardo, São José dos Basílios, Tutoia. Três milhões oitocentos e trinta mil, quinhentos e cinquenta e sete reais. Nós estamos faltando aqui três dados de município, mas totalizou quarenta milhões de reais que iam para latrina, roubado, dinheiro da saúde. Depois se chega ao final do tempo aqui e a gente diz que não tem equipamento de saúde. Como é que vai ter? Quarenta milhões de reais jogado na sarjeta para fazer exame, prefeito rasgando dinheiro, roubando para pagar campanha. Palhaçada, rapaz. Olha como é em Paulino Neves o negócio, começa o edital de licitação, aí coloca aqui a empresa Impactos Serviço Ambiental, empresa de prestação de serviço ambiental, aí tem aqui, ganha o certame com um milhão quatrocentos e noventa e oito mil, menor proposta, aí começa, entra o segundo, olha o esquema como é, aí desabilita, não atendeu a exigência do item 13.3, do 13.4, do 14.2, do 15.3, do 17.1, 17.2, 12.8.1. Isso aqui eu vou levar para GAECO, amanhã, isso aqui é organização criminosa, crime tentado. Se não era crime, por que todo mundo suspendeu os processos, quando o Ministério Público de Contas olhou isso aqui, fez a denúncia? Se não era crime por que pararam com os processos? Absurdo!

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA