07/10/2021 - Pequeno Expediente Wellington do Curso Wellington do Curso

Carlos Welington

Aniversário: 27/09
Profissão: Professor e Empresário

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO (sem revisão do orador) – Senhor Presidente, demais Membros da Mesa, Senhoras e Senhores Deputados, galeria e imprensa, internautas, telespectadores que nos acompanham por meio da TV Assembleia, nosso mais cordial, bom dia, que Deus seja louvado! Que Deus estenda as suas mãos poderosas sobre o estado do Maranhão, sobre a sua população. Senhores e senhores, a população do estado do Maranhão padece com o desgoverno Flávio Dino, sofre com o desgoverno Flávio Dino, sofre com a incompetência do governador Flávio Dino. População de mais de 150 bairros da capital e em vários locais do interior do Estado, estão há quase 02 meses sem água. Talvez muitos dos senhores não sabem o que é isso, não sofram com esse problema, mas já imaginou alguém que tem idoso em casa? Uma gestante? Quem tem filho pequeno, que não tem água nem para fazer comida, que não tem água para lavar uma roupa? É o sofrimento de quem carrega lata d’água na cabeça, é uma verdadeira falta de respeito com a população. O desgovernador Flávio Dino está destruindo o Maranhão, o Maranhão que não tem segurança, o Maranhão que aumentou o imposto três vezes, um Maranhão que falta água. Esse é o legado que Flávio Dino vai deixar para o Maranhão, uma herança maldita da sua gestão e do seu governo. A insegurança toma conta do Estado, não nomeia os aprovados no concurso, tem quatro mil vagas ociosas para a Polícia Militar, outros concursos aguardando nomeação, aumento de impostos, falta água na casa das pessoas. Esse é o desgoverno Flávio Dino. Senhoras e senhores, já são dois meses sem água em mais de 150 bairros em São Luís, e a Caema alega que é manutenção. Como que pode fazer a manutenção em dois meses? Mas a conta está chegando. Fica a pergunta: cadê os órgãos de fiscalização? Cadê o Procon? O Procon está cobrando informações do Facebook, cobrando informações de redes sociais, autuando bancos, autuando a rede privada, mas não dá um pio sobre a falta de água, não autua a Caema. Nós denunciamos a Caema, há dois anos, pelos supersalários, pelo cabide de emprego e agora volta novamente à tona o grave problema do abastecimento de água. Falta água em mais de 150 bairros na capital e, mais uma vez, a Caema atolada em denúncias de supersalários, funcionários-fantasmas recebendo salários acima de R$ 10, R$ 13, R$ 15 mil, e o Governador Flávio Dino não faz nada para mudar essa realidade. Não faz nada, omisso, calado, covardemente, mas ele não pode falar cheio de cargo comissionado na Aged, cheio de cargo comissionado no Detran, cheio de cargo comissionado no Procon, cheio de cargo comissionado na Emap, cheio de cargo comissionado na Caema. Não estão preocupados com a população, não, estão preocupados em perseguir, estão preocupados em destruir o Maranhão. Existem dois Estados do Maranhão, o Maranhão da propaganda e o Maranhão de verdade, da realidade. E nesse Maranhão da realidade, no Maranhão verdade, o maranhense está sofrendo com a falta de água. Apresentamos dois projetos e eu vou tratar sobre esses projetos nos próximos dias, um deles é que seja suspensa a cobrança da tarifa de água e esgoto enquanto perdurar a falta de água em São Luís, no Estado do Maranhão. Os consumidores não podem pagar pela incompetência e, principalmente, pelos altos salários pagos a alguns servidores da Caema. O diretor da Caema nem técnico é, nem da área é. É um absurdo o Maranhão padecer com a falta de saneamento básico, poluição de nossos rios, esgoto correndo a céu aberto, não tem balneabilidade nas praias, não podemos tomar banho nas praias, falta de atenção do poder público, falta de atenção do saneamento básico. E o mais grave: mais de 150 bairros da capital estão sem água potável. Isso é um escárnio, é um absurdo. Vou concluir, Senhor Presidente. O desgoverno Flávio Dino, a incompetência do Governador Flavio Dino está destruindo o Maranhão e o maranhense não pode pagar pela incompetência do Governador, enquanto uns estão faturando altos salários na Caema, cheio de cargos comissionados, de advogados, a incompetência do seu diretor, do seu presidente, nem maranhense é, é de São Paulo, ligado ao partido que abrigava o governador Flávio Dino, o PCdoB, verdadeiro cabide de emprego, isso é um absurdo vamos novamente denunciar ao Ministério Público para que tome as devidas providências e vamos noticiar, notificar também o Procon, o Procon quer notificar Facebook, quer notificar os bancos, a rede privada e não move uma palha.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO MARANHÃO

Palácio Manuel Beckman - Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750

TELEFONES ÚTEIS

(98) 3269-3000 | 3269-3001

AGÊNCIA ALEMA