22/06/2022 - Pequeno Expediente Adelmo Soares Adelmo Soares

Adelmo Soares

Aniversário: 08/04
Profissão: Odontólogo

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO ADELMO SOARES (sem revisão do orador) – Senhor Presidente, senhores deputados e deputadas aqui presentes. Há alguns dias, nós fizemos aqui uma robusta fala sobre a situação do Município de Caxias no que diz respeito à saúde. Mais uma vez eu venho a esta tribuna, desta vez, aproveitando aqui uma robusta documentação preparada pela Dra. Ana Cláudia Cruz dos Santos, Promotora de Justiça e a Dra. Ane Caroline Aguiar Andrade, Procuradora da República do MPF. A documentação de uma investigação do Ministério Público Estadual e Federal traz, Dra. Cleide, inúmeras denúncias e diz: “O Poder Público Municipal de Caxias se mantém inerte e omisso, haja vista a constante falta de medicamentos, insumos essenciais dos estabelecimentos hospitalares da saúde do Município de Caxias.” E elas fazem o relato porque elas foram visitar a Upa, o CAPS, foram visitar o hospital infantil e o hospital geral de Caxias. As denúncias e os relatos começam desde agosto de 2021 até maio deste ano, mostrando que, infelizmente, o município de Caxias deixa toda a população... E nós sabemos do caos que está hoje no município de Caxias, você que escuta aqui, do caos que vive a saúde de Caxias hoje, que apenas a mão do Governo do Estado começou, com o Governador Flávio Dino e agora com o Governador Carlos Brandão, é que está ajudando o município de Caxias. Mesmo o município recebendo milhões, valores vultuosos do Governo Federal, o Município de Caxias sucumbe na atenção principal que todo o ser humano precisa, que é a saúde. O relato é dramático de falta de medicamentos, de falta de insumos e, infelizmente, quem paga é o povo de Caxias. Portanto, com averiguação das visitas realizadas nos estabelecimentos de saúde acima mencionados e com a documentação apresentadas pelas farmacêuticas, dos estabelecimentos de saúde, constatou-se que o desabastecimento de medicamentos é uma realidade desde ano passado, mas que intensificou absurdamente durante este ano. Ou seja, o que era ruim ficou ainda pior. Se o ano passado foi ruim, esse ano é pior. Crianças abandonadas no chão do Hospital Infantil, gestantes sem atendimento na Carmosina Coutinho, o CAPS sem atendimento, a UPA sem medicamento e ainda tem vídeos mostrando a UPA fechada durante o período, as unidades básicas de saúde sem dentista e sem médico. E, quando tem os profissionais, não tem o que os profissionais fazerem, porque não tem dipirona, não tem aparelho de verificar pressão, não tem aparelho de glicemia. A saúde de Caxias está mergulhada num caos e por isso que o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual fizeram uma robusta investigação e documentaram, apresentaram até ao juiz federal, para que a gente possa, de imediato, ter uma intervenção na saúde de Caxias. É inadmissível que a pessoa não tenha o sentimento de olhar para quem mais precisa, que é o povo de Caxias, e tenha o cinismo de dizer que está a mil maravilhas. O Prefeito de Caxias vive fazendo campanha fora e vendendo a imagem de que Caxias está a mil maravilhas, que a saúde está dez, como ele diz. Mas a saúde está zero. E você que está me ouvindo agora sabe do que eu estou falando. O município de Caxias vive um dos piores momentos da sua história com relação à saúde, por isso que nos vamos acompanhar de perto o trabalho dos Ministérios Públicos. E quero aqui destacar e parabenizá-lo por esse grande trabalho e esse documento que serve de base para que todos nós possamos entender que a justiça não está parada e que nós vamos apurar até o fundo para aqueles que estão fazendo da saúde de Caxias um caos pagarem caro, porque o povo de Caxias não merece a situação que está vivendo, hoje, na saúde. Era só isso, Senhor Presidente.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ATENDIMENTO

Palácio Manuel Beckman
Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750
Telefones: (98) 3269-3000 | 3269-3001

EXPEDIENTE

De segunda a sexta-feira das 8h às 18h

SESSÕES PLENÁRIAS

• Segunda-feira: a partir das 16h;
• De terça a quinta-feira: a partir das 9h30.

AGÊNCIA ALEMA