12/07/2022 - Pequeno Expediente Dr. Yglésio Yglésio Moyses

Yglésio Moyses

Aniversário: 19/09
Profissão: Médico

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO DR. YGLÉSIO (sem revisão do orador) - Bom dia a todos e a todas. Projeta, por favor, a imagem TI. Ele está baixando, peço só que não compute o tempo por enquanto, Presidente. Preciso das imagens. A última primeiro. Pessoal, bom dia. Eu recebi, na última sexta-feira, uma denúncia de funcionários da enfermagem. Claro que a pessoa não se identifica porque fica com medo, neste momento, em relação ao Hospital de Clínicas Integradas, reclamação esta que já encaminhamos e que me parece que já foi solucionada. Vejam vocês, saiu uma circular assinada por uma gerente de enfermagem do hospital, relacionada a pertences de pacientes. Vejam só: Prezados coordenadores, a gerência de enfermagem vem, por meio deste documento, informar que, a partir do dia 11 de julho de 2022, será de inteira responsabilidade das equipes de enfermagem o sumiço de pertences de pacientes entregues pela família e, assim, a equipe terá que reembolsar à família em caso de prejuízos. Isso aqui é um verdadeiro absurdo. Quando eu vi, eu mandei isso, era quase meia-noite eu mandei para o diretor do hospital, para o Marcos Grangeiro, que se comprometeu a tomar providências. No mesmo momento, avisei o Secretário de Saúde que considerou inadmissível também. Eu espero que já esteja solucionado esse caso. Eu trago à tribuna para que o pessoal da enfermagem tenha absoluta certeza de que nós estamos atuando em defesa deles, porque não tem sentido algum a enfermeira criar uma norma em que o profissional de enfermagem, que ganha pouco, que está ali para cuidar das pessoas, se transforme em guarda de pertences das pessoas. Quando a gente vai para o estacionamento, está lá: o estabelecimento não se responsabiliza por pertences deixados no interior do veículo. Imagina agora se a enfermagem fosse se responsabilizar por pagar prejuízo. Quem tem que dar a segurança é a instituição. É isto que tem que acontecer: criar processos adequados para garantir a segurança do paciente e de seus pertences. Então, fica aqui o agradecimento ao Marcos Granjeiro que, prontamente, se dispôs a resolver isso; ao Secretário de Saúde, Tiago Fernandes, também, que não compactua com isso aqui. E a enfermagem pode ter certeza de que o Deputado Yglésio sempre em defesa dos profissionais de enfermagem porque somos companheiros de trabalho, nunca abandonei a medicina por um dia sequer, nunca, e nunca abandonarei. Segundo ponto, pode começar aqueles outros slides lá por favor. Volta, pronto. Tratando de Concurso da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. Novas evidências que demonstram o tamanho da fraude que aconteceu, que se infiltraram aqui dentro da Assembleia. Presidente da Assembleia buscou um concurso liso, cheio de lisura e infelizmente foi vítima de uma quadrilha que se infiltrou. Aquela inscrição bem ali, dá um zoom por favor na imagem. Consegue dar um zoom ali? Inscrição N.º22.184, volta o zoom, mostra a outra. Olha lá, fez 10 pontos, 09 pontos, 10 e 40. Aprovado quase fecha a prova. O outro, vamos lá gente, por favor, TI, me ajude! O outro, a outra folha. Ali aquela outra inscrição, pronto. 71, 72, olha ali, outro gênio, 10, 10, 09, 40. Aprovado, bombou também. Aí vamos lá, gabarito preliminar, mostra aí. Preliminar, questão 44, gabarito preliminar a letra B, mostra a questão. Próxima: aí virou letra A, o gabarito foi mudado, letra A. Certo? Mostra agora a questão, é a próxima. Vamos ler, agora aproxima. Vamos lá, lição básica aqui. Mais dois minutos por favor. Determinado projeto de lei ao ser aprovado pela Câmara Municipal do município Y, foi vetado pelo prefeito de Y. Apreciaram o veto em sessão, sendo que o veto foi rejeitado pela metade, mais um dos vereadores presentes. Presentes, sendo certo que apenas cinco deixaram de comparecer. Ato contínuo o presidente da câmara promulgou o projeto tornando-o lei. O prefeito representou ao Tribunal de Justiça Estadual postulando inconstitucionalidade da lei que julgou o pedido.

O que era o gabarito anterior? B. Improcedente, já que análise do veto exige maioria absoluta. Virou obviamente A totalmente procedente porque veto precisa de maioria absoluta pra ser julgado, tem que ter cinquenta por cento mais um, mesmo, ou seja, os dois que fraudaram tinham o gabarito preliminar todo na mão. E aí quando mudou os dois erraram a mesma questão. Então, ou é uma coincidência que acontece aí uma probabilidade de bilionésimos, né? porque você tem que pegar dois habitantes do planeta terra, multiplicar pela possibilidade de fazer a prova e de ser na mesma questão. Nós vamos estar tratando da probabilidade de bilhões, de um em bilhões, ou está caracterizado, de fato, aqui, uma fraude. Então peço, pelo amor de Deus, ao nosso Presidente, à nossa Mesa Diretora e já está sendo feito isso tem que ser destacada a atuação do Presidente nisso. Trago mais essa coisa aqui apenas para que fortaleça nossa linha de argumentação, para que seja rescindido o concurso com esses bandidos da CEPERJ, que tentaram fraudar o concurso aqui no Maranhão. Comigo aqui não vai acontecer fraude. Enquanto eu estiver aqui para monitorar, essas coisas não vão ter. Eram essas palavras. Muito obrigado.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ATENDIMENTO

Palácio Manuel Beckman
Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750
Telefones: (98) 3269-3000 | 3269-3001

EXPEDIENTE

De segunda a sexta-feira das 8h às 18h

SESSÕES PLENÁRIAS

• Segunda-feira: a partir das 16h;
• De terça a quinta-feira: a partir das 9h30.

AGÊNCIA ALEMA