13/07/2022 - Pequeno Expediente Dr. Yglésio Yglésio Moyses

Yglésio Moyses

Aniversário: 19/09
Profissão: Médico

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO DR. YGLÉSIO (sem revisão do orador) - Bom dia a todos, bom dia a todas! Eu subo à tribuna para tratar de três tópicos; três tópicos que são bem distintos, mas são três tópicos que atingem. São três tópicos, subo a tribuna para tratar de três tópicos bem distintos, mas que claro que merecem atenção de todas as pessoas. Primeiro deles está relacionado a essa situação do ferry José Humberto, ferry que tem nome de ator global e que de fato ele chegou causando grandes destaques e discussões na mídia aqui no nosso Estado. E, lamentavelmente, isso se dá por conta de as pessoas não encararem a resolução dos problemas muitas vezes com a seriedade que precisa. Um segmento da mídia relacionado a determinado candidato leva aquilo para uma catástrofe anunciada, as mídias relacionadas ao governo levam para lado da segurança absoluta, e no meio disso existe a técnica, existe a verdade, que é o que a gente deve buscar sempre. Olha, quando esse ferry chegou, ele estranhamente começou a ser perseguido de maneira reiterado, de maneira quase que desesperada pela Promotoria de Defesa do Consumidor. E eu vou nominar aqui todos porque é o costume que eu tenho apesar de já ter tido várias reuniões e grande apreço pela Dra. Lítia Cavalcante, pessoa que tem um histórico de bons feitos aqui no Maranhão. Claro que nenhum tipo de trabalho é sujeito a não haver crítica, há críticas, o meu trabalho é criticado, o trabalho do presidente Othelino é criticado, o trabalho do governador Brandão e criticado, do ex-governador Flávio Dino criticado, todo mundo aqui que se torna pessoa pública ela tá sujeito a críticas e não pode se eximir. Eu espero, Dra. Lítia, que a senhora não leve isso pro pessoal porque aqui não tem nada de pessoal continuo lhe respeitando, lhe admirando enquanto promotora é uma das melhores promotoras que o Maranhão tem em termo de atuação, porém, bem aqui eu discordo de maneira veemente, abissal, mesmo da forma que a senhora tem conduzido a coisa, tem tumultuado o processo, e tumultuado sem ter condições lugar de fala nesse momento, o ferry chegou pra amenizar um problema crônico de travessia. Olha eu já fui médico da Baixada é um verdadeiro inferno aquilo ali quando havia 5 embarcações. Hoje só temos duas, uma já saiu de circulação de novo para fazer manutenção. O ferry cumpriu as exigências da Capitania dos Portos. Deputado Arnaldo, até onde eu sei, o senhor que é muito mais experiente do que eu. Quem diz se uma embarcação está apta ou não para rodar em alto mar é a Capitania dos Portos. Eu não vou fazer revisão no meu carro no Ministério Público, seja ele estadual, federal ou “escambau”. Quando eu vou fazer uma inspeção, eu procuro órgão técnico, que é constitucionalmente, legalmente, referendado para dizer o que é bom e o que não é bom. Se o ferry tiver qualquer problema, quem vai responder é o capitão. O responsável, por quê? Porque ele deu a licença. Se tiver aqui um auditório que fez um evento, foi liberado licença do Bombeiro e tiver um incêndio, quem responde, subsidiariamente, é quem deu a licença por parte do Corpo de Bombeiros. Para isso que os agentes públicos têm responsabilidade. Foi feita uma inspeção. O prazo de oito dias sanou a imensa maioria. Tudo que teria ali um perigo de colocar o ferry em alto mar foi sanado. O ferry passou por período de teste com 50% da capacidade. Por um período significativo, não apresentou nenhum problema. Depois foi feito o teste com 100%, e aí não sossegaram enquanto não fizeram pressão no capitão para que ele revogasse a autorização que tinha sido dada. Agora, o estranho de tudo é que a Dra. Lítia tem um filho que advoga para a Internacional Marítima. Gente, pelo amor de Deus, por favor, em qualquer país sério, o nome disso é conflito de interesse. Olha, o Supermercado Mateus é patrocinador do Moto Clube. Às vezes as pessoas vêm tentar trazer alguma denúncia, eu digo: “Eu estou impedido por conflito de interesse. Eu não posso. Procure outro deputado para ele averiguar a denúncia, porque, no momento, eu não posso.” Por quê? Porque você tem que ter ética. Eu não tenho nenhum problema em esconder uma situação que a lei me permite. Conflito de interesse é coisa séria, gente. Se o deputado Ariston tem a empresa dele, ele não pode subir à tribuna para falar de outra, gente. Da mesma forma o escritório do filho da Dra. Lítia, que ocupa uma sala no prédio da Cyrela, que ela tanto combateu e, depois, misteriosamente, comprou uma sala na Cyrela no mesmo condomínio que perseguiu de toda forma naquele momento. Infelizmente foi logo para lá! Pelo amor de Deus. Aí, agora, o filho tem um contrato com a Internacional. E ela já falou, em várias audiências, que gostaria que a Internacional... “por que não entrega o sistema todo para a Internacional?” Por favor, doutora, por favor, não rasgue a belíssima biografia que a senhora tem. Se dê por impedida neste caso. Saia deste caso. Não tem nenhum sentido. Está atrapalhando a rotina de milhares de pessoas que precisam fazer essa travessia. Isso é ser ético. Conflito de interesse é coisa séria. Segundo ponto aqui: não tem parado de chegar reclamação em relação à unidade de saúde de São Luís. Depois que seu Fernando Braide entrou como candidato, tem um monte de gente aí fazendo propaganda dele, que nunca fez nada na vida, e agora é o cara que mais aparece na imprensa. Está colocando aí Deus, o mundo e o Raimundo dentro da Prefeitura para trabalhar. Funcionários do Hospital da Mulher denunciam a nova diretora do hospital, Vanessa Rocha. Verdadeira postura ditatorial, fila de marcação de consulta que ...

O SENHOR PRESIDENTE DEPUTADO OTHELINO NETO – Peço que liberem o microfone para o Deputado Yglésio.

O SENHOR DEPUTADO DR. YGLÉSIO - Fila de marcação de consulta que era inexistente, rodava direitinho, hoje, paciente está dando volta no quarteirão. Funcionários denunciam recorrente assédio moral contra funcionários. E foi indicada por quem? Fernando Braide, o pré-candidato todo poderoso do Prefeito Eduardo Braide. A denúncia já foi formalizada na Ouvidoria de São Luís, tem dezenas de denúncias lá, ninguém faz nada. Vanessa Rocha tem perseguido funcionários, devolvendo para as outras unidades sem qualquer justificativa e colocando subalterno para vigiar funcionários como se fossem bandidos. E eu tenho moral para falar, porque ontem eu subi para denunciar um caso de assédio dentro do hospital do Estado. E eu quero ver alguém dizer que eu só falo do outro lado porque eu estou aqui para defender pessoas, defender respeito aos funcionários. Eu não venho fazer a política de um lado, e do outro não. Talvez por isso que eu tenha dificuldade em formar grupo. Então, assim, isso não existe, tem que ser revisto, essa diretora tem que ser exonerada. Se o prefeito parar de responder a comando de irmão, de seu Antônio e de Fernando, ele comece talvez a fazer uma prefeitura que preste, não só de Instagram. Prefeito fraco. Pacientes ostomizados, outra denúncia aqui da prefeitura, todo dia é coisa. Minha caixa de direct não aguenta mais de tanta denúncia. Nós recebemos uma denúncia nas redes de pacientes ostomizados que estão sofrendo sem bolsa de colostomia, há dois meses, com tentativa de transferir o programa de fornecimento de bolsa que o município responde para o Estado. Mas aí o bonitão do município, do secretário, não aceitou porque eles acham que é vergonha, só que ele não resolve o problema. E aí a pessoa humilhada, que não tem condição de comprar bolsa de colostomia, porque custa caro, fica limpando fezes quando a bolsa enche. Que coisa nojenta, degradante, humilhante, assim como o corredor do Socorrão. Humilhante como o sol na testa esperando marcação de consulta. Humilhante como criança que fica dois anos aí sem educação em escola que foi pseudo-reformada por um prefeito bandido que não paga empresa. Os empresários, há quatro meses do furo, que não encontra uma empresa para fazer reforma porque ele não paga as obras da prefeitura. Braide caloteiro, estelionatário eleitoral, respeita a população que te colocou lá, bandido.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ATENDIMENTO

Palácio Manuel Beckman
Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750
Telefones: (98) 3269-3000 | 3269-3001

EXPEDIENTE

De segunda a sexta-feira das 8h às 18h

SESSÕES PLENÁRIAS

• Segunda-feira: a partir das 16h;
• De terça a quinta-feira: a partir das 9h30.

AGÊNCIA ALEMA