13/07/2022 - Discussão de Projeto Wellington do Curso Wellington do Curso

Carlos Welington

Aniversário: 27/09
Profissão: Professor e Empresário

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO (sem revisão do orador) – Senhor Presidente, demais Membros da mesa, demais pares, deputados e deputadas, internautas, telespectadores que nos acompanham por meio da TV Assembleia, cordialmente, nosso fraterno abraço, população do Estado do Maranhão. Presidente mais uma vez vou exaltar as minhas responsabilidades na Assembleia Legislativa e principalmente o orgulho em ser deputado estadual, eu não tenho sangue na política, não tenho sobrenome na política, tenho origem na família humilde, meu pai me deixou, tinha sete meses de nascido, minha mãe dona de um prostíbulo, dona de um cabaré. E eu não tive vida boa, não tive vida fácil, estudei em escola pública, pegava ônibus lotado e às vezes por trás com vergonha porque eu não tinha o dinheiro da passagem. Com quatorze anos de idade, eu comecei a trabalhar como empacotador de supermercado, como arrumador de cama de motel e como vendedor de fruta na rua, esta Casa uma das cadeiras é ocupada por um deputado que estudou em escola pública, que vendia fruta na rua, criado sem pai, criado por mãe solteira e que entrou pela porta da frente na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. “Jabuti não sobe em árvore: ou é enchente ou é a mão de gente.” Quem me trouxe aqui foram as dificuldades, os percalços. Em 2012, eu tentei ser vereador de São Luís. Fui prejudicado, retalhado, perseguido, humilhado. Não deixaram eu ser vereador em São Luís. Em 2014, orgulhosamente, Deus e a população de São Luís me trouxe à Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. Na legislatura passada, eu tive orgulho de trabalhar ao lado de grandes homens que, infelizmente, não estão nessa legislatura e dos que renovaram o seu mandato em 2018. Eu tenho orgulho, sou homem de poucas amizades, mas eu tenho nutrido com muito respeito essas amizades. Não sou de picuinha, não sou de frescura, não tem um gabinete que eu tenha percorrido na Assembleia para falar mal de alguém, para prejudicar alguém. Sou muito correto, sou muito sério e muito responsável em tudo o que eu faço, em tudo que eu faço. E eu tenho orgulho de ser deputado. Quando eu ando pelo Maranhão, eu visto a camisa, o botton da Unale. Eu tenho orgulho de ser deputado. Eu sou apaixonado pelo que eu faço. Eu amo o que eu faço. E a minha luta nesta Casa é em defesa da população do Estado do Maranhão a quem devo respeito, a quem devo satisfação e prestações de contas do meu mandato. Quando, então, ainda na base do ex-governador Flávio Dino, que eu votei contra o aumento de impostos e eu fui retalhado e perseguido pela própria base do Governador Flávio Dino por votar contra o aumento de impostos, naquele momento, eu votei contra porque eu acreditava que era importante para o Estado do Maranhão, era importante para os meus amigos, era importante para os empresários, era importante para as pessoas. Eu não podia votar favorável. Eu não sou deputado; eu estou deputado. Eu vou deixar de ser deputado. Como é que eu vou sair da vida pública, voltar para o Curso Wellington, voltar para os meus afazeres e não olhar a população de frente porque eu votei a favor dos impostos, para aumentar os impostos? Eu votei foi naquilo em que eu acredito e votei contra o aumento dos impostos, mesmo sofrendo retaliação. Fui humilhado pelo ex-secretário Márcio Jerry e pegar sete horas de cadeira. Mandou eu voltar no outro dia e peguei nove horas de cadeira. E eu disse: “Eu sou um deputado ou sou um saco de batatas?” E a parti dali eu me impus. Eu sou um deputado. Eu não sou um saco de batatas. E aqui estou nesta Casa, representando e defendendo a população do estado do Maranhão. E é por isso que eu votei contra o aumento dos impostos e é por isso que eu encampei uma luta para acabar com a apreensão de veículos com IPVA atrasado. A Constituição é bem clara: a União, os Estados e municípios não podem utilizar o tributo para confiscar o bem do cidadão. E eu tive coragem de enfrentar, de ir para as ruas para acabar com a apreensão de veículos com o IPVA atrasado. É uma luta minha, é uma pauta minha. Hoje o Deputado Duarte Júnior tem uma pauta em defesa das pessoas com síndrome de down, por exemplo, tem esse reconhecimento. O Deputado Neto com o autismo, o Deputado Wellington, também. Mas tem pautas que são minhas, trabalhadas, construídas com muito suor, sob ameaças, perseguições. E eu cito aqui a apreensão de veículos com IPVA atrasado. Mas a pauta de hoje é sobre os combustíveis. O Deputado Wellington votou contra o aumento dos combustíveis. E agora para a imprensa, Tv Mirante, Difusora, Guará, todos que nos acompanham é um dia histórico na Assembleia Legislativa. É um dia histórico. É um dia em que todos os deputados vão votar a favor do projeto. Não tem como votar contra. Claro que todos vão votar a favor, todos nós, mas eu não posso deixar de destacar que é uma luta do Professor e Deputado Wellington do Curso. Eu trago aqui relatos de 2015, 2016 e 2017. Em 2017, o Wellington do Curso volta a pedir a redução do ICMS. Wellington diz que Flávio Dino precisa baixar o ICMS para baixar o preço dos combustíveis. O consumidor maranhense não aguenta mais. Em 2018, Wellington do Curso critica o aumento de impostos sobre os combustíveis. Em 2019, o Wellington do Curso cobra do governo redução de ICMS dos combustíveis e da energia elétrica. Em 2019, Wellington do Curso volta a pedir redução do ICMS no Maranhão. Em 2020, Deputado Wellington apresenta projeto para reconhecer a gasolina como bem essencial. Deputado Wellington entra na justiça para reconhecer a gasolina como bem essencial e sai de 28.5% para 18%. Wellington do Curso volta a cobrar do governo do Estado a redução do ICMS. Quando eu digo, quando eu destaco que fui e sou o único Deputado que lutou para baixar, para reduzir o ICMS dos combustíveis, que até na justiça eu entrei e aqui eu me esgoelei, aqui eu fiz solicitação para que o Secretário de Fazenda prestar esclarecimentos, o que, muitas vezes, não foi aprovado. Eu nem participei da CPI dos Combustíveis. Eu assinei a CPI e fui prejudicado, fui retirado da CPI. Com articulação, com solicitação ao meu Presidente, ao Deputado Marco Aurélio. Eu agradeço ao Deputado Marco Aurélio que cedeu a vaga dele para que eu pudesse participar da CPI. Sem participar da CPI presidida pelo Deputado Duarte, relatada pelo Deputado Roberto Costa eu assíduo, eu era pontual e eu estava lá presente. Depois eu fui para a CPI e a luta da CPI, no relatório final, hoje relembrado pelo Deputado Duarte, nós aprovamos o relatório final que foi uma solicitação minha, uma indicação minha, reconhecido hoje pelo Deputado Duarte. Foi a CPI? Foi. Foram todos nós? Fomos todos nós, e agradeço a vocês. Uma luta, todos os dias eu fazia um embate lá na CPI com o representante do governo. Senhoras e Senhores, eu tenho coerência política. Eu hoje estou defendendo a pré-candidatura do Dr. Lahesio Bonfim ao governo do Estado. Queira Deus que o Dr. Lahesio Bonfim seja o próximo Governador do Maranhão e, a partir de 1º de janeiro, se Deus me der a graça e a população do Estado do Maranhão permitir, retornar a esta Casa como deputado reeleito para defender a população. Pode ter certeza de que, se ele quiser aumentar os impostos, terá o voto contrário, terá o voto indiferente do Professor e Deputado Wellington do Curso. Eu estou na luta em defesa da população, o Deputado Wellington vai diminuir a arrecadação. Ok! Eu sei disso, mas precisamos cortar na carne, precisamos diminuir a quantidade de secretarias, precisamos diminuir a quantidade de cargos comissionados. Criaram agora mais uma agência, a Agem Leste, criaram agora mais uma secretaria há menos de 3 meses das eleições. Precisamos ter gestão pública com seriedade, com responsabilidade. Só isso. A minha luta permanente nesta Casa é neste sentido. Vejam só a quantidade de cargos comissionados, a quantidade de secretarias, a máquina inchada. Precisamos ter uma gestão pública enxuta. Vou voltar no tema que o meu tempo está acabando. Hoje é um dia histórico para a Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, agradeço a Deus e a população do Estado em ter votado contra o aumento de imposto e Deus ter me dado a oportunidade de ir a população, de voltar aqui hoje, de estar aqui hoje, e votar em aprovar a redução dos impostos no Estado do Maranhão. A população não aguenta mais, quem padece é quem anda de ônibus, é assalariado, é o motorista de taxi, é o motorista de ônibus, é a população mais pobre desse Estado é quem paga a conta. E é por vocês que nós estamos aqui, e é por vocês que nós lutamos. E quando eu digo que sou o único deputado que lutou para baixar o ICMS, não estou ofendendo nenhum deputado, sou estou me posicionando diante da minha luta. Hoje todos nós vamos votar, hoje eu faço reconhecimento, todos os deputados na Assembleia Legislativa votaram a favor da redução do ICMS. Mas o único, o único que lutou, único que se dispôs, o único que não teve emendas parlamentares pagas, que não tem um vigia, não tem um vigia no governo do Estado. Querem me prejudicar apontem o dedo pra mim, retire aqui ....no Estado. Eu tenho pago um preço muito alto aqui nesta Casa, muito alto, muito alto de perseguição familiar.

O SENHOR PRESIDENTE DEPUTADO OTHELINO NETO – Liberem o áudio para o deputado Wellington.

O SENHOR DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO – Eu nunca imaginei que um homem público seria tão perseguido, ameaçado e prejudicado. Muitos políticos aumentaram seu patrimônio na política, eu perdi bens, eu perdi patrimônio por me manter coerente, correto, e defender a população. Eu pago um preço muito alto, mas eu durmo todos os dias, coloco a cabeça no travesseiro e durmo tranquilo. Muito obrigado, meu Deus, muito obrigado a população do Maranhão, muito obrigado aos meus pares, eu tenho orgulho de ser deputado e de legislar com V. Ex.ªs e me orgulho de ser deputado, que Deus abençoe a todos.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ATENDIMENTO

Palácio Manuel Beckman
Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750
Telefones: (98) 3269-3000 | 3269-3001

EXPEDIENTE

De segunda a sexta-feira das 8h às 18h

SESSÕES PLENÁRIAS

• Segunda-feira: a partir das 16h;
• De terça a quinta-feira: a partir das 9h30.

AGÊNCIA ALEMA