29/10/2018 - Pequeno Expediente Bira do Pindaré

Bira do Pindaré

Aniversário: 01/11
Profissão: Advogado

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO BIRA DO PINDARÉ (sem revisão do orador) – Senhor Presidente, colegas parlamentares, imprensa, galeria, servidores, povo do Maranhão. Senhor Presidente, ontem, foi concluído no País o processo eleitoral de 2018. Tivemos a eleição em 2º turno em vários Estados e também em plano nacional, cujo resultado todos nós já sabemos, tivemos um resultado de uma eleição extremamente disputada, polarizada e que dividiu o País no decorrer de um longo período e que o resultado apresentado, evidentemente, que deve ser respeitado porque esta e a regra da democracia. Por outro lado, nós não podemos deixar de reafirmar o nosso ceticismo com a decisão tomada pela maioria da população brasileira. Não acredito no projeto liderado pelo senhor Jair Bolsonaro. Então, desde já, eu afirmo categoricamente, serei um Deputado de Oposição no Congresso Nacional, porque não aceito o desmonte de direitos, não aceito a destruição de direitos previdenciários, como já está sendo anunciado pelo seu já anunciado ministro da Economia, não aceito as privatizações das empresas estratégicas para o desenvolvimento do nosso País e do nosso Estado, eu cito, por exemplo, a Caixa Econômica, empresa a qual eu sou vinculado e concursado, desde 1989, o Banco do Brasil, o Banco do Nordeste, o Banco da Amazônia, o Sistema Eletrobras, a própria Petrobras pelo significado que ela tem para economia nacional, está aí o preço do gás, está aí o preço dos combustíveis, sem a Petrobras não se regula o combustível no Brasil, não se regula o preço do gás e quem sofre com isso é a população. Portanto, eu não vou concordar que essas teses que já foram derrotadas pela história e que, infelizmente, pela restrição da informação, pela manipulação das informações que agora não apenas pela grande mídia, mas também pelas fake news das redes sociais, as pessoas são induzidas ao erro. Compreendo o sentimento, entendo a indignação da população por tudo o que vem acontecendo em nosso País, mas o remédio foi equivocado, o remédio não era o remédio adequado, deram veneno para um doente, essa é a minha avaliação do resultado eleitoral acontecido ontem em nosso País. Mas é da história, é o processo que nós tínhamos que passar, tínhamos que enfrentar para que até o povo brasileiro possa amadurecer no seu aprendizado político com a sua própria história. Nós vamos ver, nós veremos o que vai acontecer e todos nós teremos os elementos para fazer avaliação. Eu espero que eu esteja errado, Presidente, eu espero que dê tudo certo e desejo isso do fundo do coração, mas não acredito, porque se o presidente eleito fizer tudo o que ele prometeu é a crônica da tragédia anunciada, é a destruição completa dos direitos mais elementares do povo brasileiro. Não vai resolver nem na segurança pública, que ele sempre se coloca com uma referência. Tudo que ele apresentou de segurança pública não resolve o problema. Nunca resolveu na história da humanidade. É um engano. Isso é tecnicamente comprovado, cientificamente estudado. Não resolve. É o senso comum. Apenas isso, senso comum. É a superficialidade da avaliação. Não se lê a profundidade do problema. Então, por tudo isso, eu não posso deixar de reafirmar o meu ceticismo com esse projeto que foi vitorioso nas urnas. Mais uma vez repito: o resultado deve ser respeitado. Devemos aceitar o resultado do processo eleitoral, porque assim manda a democracia. E nós defendemos a democracia, diferentemente dele, cuja a bandeira é a ditadura, é o autoritarismo. Uma experiência extremamente negativa em todos os países do mundo e aqui não foi diferente. Portanto eu não posso deixar de registrar o meu ceticismo em relação à decisão ontem tomada pela maioria do povo. Mas, ao mesmo tempo, tenho que dizer que nós maranhenses não temos culpa. Nós nordestinos não temos culpa. Se dependesse do Maranhão, se dependesse do Nordeste o resultado era outro. Então todos acompanharam e viram o sentimento da população maranhense, nordestina em relação à conjuntura nacional, em relação ao processo eleitoral. Aqui no Maranhão foram mais de 71% dos votos em favor de Fernando Haddad. Portanto o Maranhão não aprova esse projeto e não respalda o projeto que está sendo liderado pelo senhor Jair Bolsonaro. Então essa é a realidade que a gente viveu. Parabenizo os maranhenses, os nordestinos que me orgulham muito pela posição assumida. Parabenizo o Governador Flávio Dino pela liderança que teve, a altivez, a transparência de não se esconder, como muitos políticos fizeram. Se esconderam do debate, fugiram, desapareceram, escafederam-se. Ninguém viu. Ninguém sabia onde estava. Mas o Governador Flávio Dino foi transparente, foi claro. Foi para as redes sociais. Foi para as ruas. Assumiu posição. Debateu publicamente. Agora, é claro, passada as águas das eleições, nós temos que assumir o papel institucional de cada um Jair Bolsonaro vai ser presidente. O Governador vai reassumir o seu cargo por mais quatro anos. Devem sentar à Mesa para discutir as políticas públicas no Brasil e no Maranhão. Assim determina a liturgia dos cargos. Assim é a missão que foi atribuída pelo povo a cada um de nós. Nós estaremos lá no Congresso Nacional. Mas, repito, serei um deputado de oposição com muita tranquilidade, com muita firmeza, com muita determinação para fazer a frente da resistência democrática e lutar contra todos os ataques aos direitos da nossa população. Ali terá uma voz ou terão inúmeras vozes, mas, entre elas, estará o Deputado Bira do Pindaré. Porque agora fomos conferidos com esta missão honrosa de representar o Maranhão no Congresso Nacional, num momento difícil, delicado, complexo cujas batalhas já podemos antecipar e prever que serão extremamente intensas naquela Casa. Mas estaremos ali, com a bênção de Deus venceremos as batalhas e honraremos toda a confiança que o povo depositou ao nos eleger como deputado federal no estado do Maranhão. Senhor Presidente, espero que o nosso Deus todo poderoso possa abençoar a nossa terra, abençoar o Brasil e que a gente possa encontrar o caminho certo na história. Muito obrigado, Senhor Presidente.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ATENDIMENTO

Palácio Manuel Beckman
Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750
Telefones: (98) 3269-3000 | 3269-3001

EXPEDIENTE

De segunda a sexta-feira das 8h às 18h

SESSÕES PLENÁRIAS

• Segunda-feira: a partir das 16h;
• De terça a quinta-feira: a partir das 9h30.

AGÊNCIA ALEMA