30/03/2022 - Pequeno Expediente Neto Evangelista Neto Evangelista

José Arimatéa Lima Neto Evangelista

Aniversário: 08/06
Profissão: Advogado e Empresário

Discurso - download do áudio



O SENHOR DEPUTADO NETO EVANGELISTA (sem revisão do orador) - Senhor Presidente, senhores Deputados, senhoras Deputadas, os que nos acompanham pela TV Assembleia, pelas plataformas digitais, imprensa. Senhor Presidente, eu venho a esta tribuna, hoje, trazer um tema que tem sido debatido constantemente aqui na Assembleia Legislativa e tem sido, Deputado César, algo que tem tirado oportunidades da população de São Luís, da população de São José de Ribamar, da população de Paço do Lumiar, da população de Raposa, porque nós já nos estendemos por mais de um mês com a greve do sistema de transporte público da Ilha de São luís. E é importante que a gente frise isso: Ilha de São Luís. Não é uma greve, Deputado Paulo Neto, apenas da cidade, é uma greve da Ilha, do sistema urbano e do sistema semiurbano, da responsabilidade direta da Prefeitura de São Luís e de responsabilidade direta no semiurbano do Governo do Estado e indireta também na cidade de São Luís. Toda vez que tem, Deputado Edivaldo, uma greve do sistema de transporte aqui na cidade, a responsabilidade, obviamente de forma direta, é sempre da Prefeitura de São Luís na cidade. O Governo do Estado sempre se exime desse debate e tem responsabilidade direta no sistema semiurbano e tem responsabilidade direta também com a cidade. São Luís é a capital do estado do Maranhão. Então a gente fica preocupado o que vem se transformando o sistema de transporte da nossa cidade, porque, como já disse, há mais de um mês, vem paralisado o sistema de transporte, funcionando, às vezes, 80%, às vezes, 60%, às vezes, não funcionando nada, como agora, inclusive, não está funcionando nada. Não tem ônibus nas ruas de São Luís. São as pessoas que perdem oportunidade de ir atrás do emprego. São as pessoas que não vão trabalhar. São as pessoas que não tem como ir fazer uma consulta. São as pessoas que precisam do sistema de transporte. São os pequenos empresários, que são os grandes empregadores da nossa ilha de São Luís, que não têm dentro da sua empresa como pagar outro sistema de transporte para seus funcionários irem trabalhar. A rua fica vazia. Vá à Rua Grande agora; está vazia. Então as pessoas estão sendo penalizadas na cidade de São Luís, mas não adianta a gente achar que está sempre no palanque político e ficar apenas apontando o dedo e não buscar soluções. Eu venho aqui, Deputado Ricardo, fazer um apelo, fazer um apelo aos governantes do nosso estado e aí tanto ao governador quanto ao prefeito da cidade de São Luís. Meus amigos, sentem, conversem. Eu costumo dizer, Deputado Edivaldo Holanda, que quem está sentado numa cadeira estratégica dessa como governador e como prefeito não pode se dar ao bel prazer de achar que são vizinhos que não se entendem e não conversam. Ambos têm responsabilidades direta com a cidade de São Luís, com a Ilha de São Luís. Sentem, se entendam, façam o subsídio juntos do sistema de transporte da nossa cidade. Quando, lá atrás, iniciou a greve, Deputado César, houve o subsídio da Prefeitura de São Luís, o Governo do Estado fez o mesmo, ficou calado, na hora que a Prefeitura botou o subsídio dela, o Governo do Estado foi lá e colocou também para o sistema semiurbano. Quando fizeram a conta, para este subsídio, era como se a passagem fosse R$ 4,20, o sistema voltou a rodar. Depois, se entendeu que era hora de tirar o subsídio e de dar um aumento na passagem, a passagem aumentou para R$ 3,90, ou seja, não fizeram o cálculo, para que retirando o subsídio, o aumento fosse suficiente para o sistema continuar funcionando. Ora, é lógico que o sistema ia parar novamente. Então, o que que eu trago aqui? Eu acho que realmente não é hora mais de aumentar a passagem. Primeiro, porque a própria licitação do sistema de transporte permite um aumento por ano, já foi aumentado. Nós estamos ainda numa crise financeira das famílias, oriunda ainda de uma pandemia e agora de uma guerra que existe e que reflete obviamente aqui no Brasil, no sistema financeiro brasileiro, não é hora de dar aumento. Então, o que eu pontuo aqui neste momento? Governo do Estado e Prefeitura sentem, façam o subsídio do sistema de transporte da nossa cidade, para que esse ano possa funcionar, para que os ônibus possam voltar a circular, para que a cidade de São Luís possa voltar a se movimentar e as pessoas possam voltar a trabalhar. Segundo, um ponto importantíssimo que eu trago aqui e que é um debate que não deve ser jogado para debaixo do tapete, Deputada Mical, o transporte alternativo da nossa cidade funciona de forma clandestina.

O SENHOR PRESIDENTE DEPUTADO OTHELINO NETO - Peço que libere o microfone para que o Deputado Neto concluir.

O SENHOR DEPUTADO NETO EVANGELISTA - O sistema de transporte alternativo funciona de forma clandestina, não adianta tapar o sol com a peneira. Nós temos que trazer uma solução para esses pais de família e nesse momento são eles que estão atendendo a nossa cidade. Portanto, Senhor Presidente, esse debate tem que vir à tona, falo do subsídio do sistema de transporte por parte do Governo do Estado e Prefeitura para que não aumente novamente a passagem para o cidadão da cidade de São Luís e que o sistema de transporte possa voltar a circular. V. Ex.ª estão vendo aí que até teto de terminal de integração já caiu. O que as pessoas estão passando no Terminal de Integração da Cohama é inadmissível. Inadmissível, Deputado Paulo Neto. Portanto, eu venho trazer essa responsabilidade que é nossa enquanto homens públicos e principalmente da Prefeitura de São Luís e do Governo do Estado, para que possam sentar e resolver esse problema. Obrigado, Presidente.

+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ATENDIMENTO

Palácio Manuel Beckman
Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750
Telefones: (98) 3269-3000 | 3269-3001

EXPEDIENTE

De segunda a sexta-feira das 8h às 18h

SESSÕES PLENÁRIAS

• Segunda-feira: a partir das 16h;
• De terça a quinta-feira: a partir das 9h30.

AGÊNCIA ALEMA