08/02/2022 16h52

Mical Damasceno defende Roberto Jefferson e critica intolerância religiosa em Curitiba

Agência Assembleia

icone-whatsapp
Kristiano Simas / Agência Assembleia
Mical Damasceno defende Roberto Jefferson e critica intolerância religiosa em Curitiba
Mical defendeu, na sessão plenária, que a liberdade de Roberto Jefferson seja restabelecida na sua integridade

Em discurso na sessão plenária desta terça-feira (8), durante o Pequeno Expediente, a deputada Mical Damasceno (PTB) comparou a prisão do presidente de honra do seu partido, Roberto Jefferson, aos tempos da ditadura militar e atribuiu ao ex-deputado federal o título de “preso político”. Ela também criticou a invasão de uma igreja católica em Curitiba.

De acordo com a parlamentar, Roberto Jefferson sofreu um golpe por parte da ex-presidente do PTB, Graciela Nienov. "Venho a esta tribuna repudiar veementemente as ações covardes da ex-presidente. Eu defendo, em alto e bom som, que a liberdade de Roberto Jefferson seja restabelecida na sua integridade, pois ele não cometeu nenhum crime", disse.

Para ela, Jefferson operou uma mudança ideológica no partido levantando a bandeira de Deus, família, pátria e liberdade. "A esse homem nós devemos muita coisa, porque ele tem feito justiça, defendido os valores éticos e os princípios cristãos".

Invasão 

Mical também criticou a invasão a uma igreja católica na cidade de Curitiba (PR), durante uma missa. "Essa invasão foi liderada por um vereador petista sob a desculpa de protestar contra o racismo, mas, na verdade, foi um ato de intolerância religiosa", finalizou.



+ Notícias
banner-ouvidoria
banner-whatsapp

ATENDIMENTO

Palácio Manuel Beckman
Av. Jerônimo de Albuquerque - Sítio do Rangedor - Calhau
São Luis - Maranhão - CEP: 65071-750
Telefones: (98) 3269-3000 | 3269-3001

EXPEDIENTE

De segunda a sexta-feira das 8h às 18h

SESSÕES PLENÁRIAS

• Segunda-feira: a partir das 16h;
• De terça a quinta-feira: a partir das 9h30.

AGÊNCIA ALEMA